Sindicato Rural de Uberaba recebe informações sobre Georreferenciamento Rural

A Codiub deve começar a captar os dados da zona rural já no começo de 2020

A reunião promovida na sede do SRU, entre diretoria do Sindicato Rural de Uberaba, equipe da Codiub, Secretaria de Desenvolvimento do Agronegócio e representantes de entidades ligadas ao Agro foi para esclarecer detalhes de como irá funcionar o Georreferenciamento Rural.

Estão previstas várias fases do projeto, desde captura de imagens até um censo agropecuário, que vão levantar dados e ortofotos da área rural de Uberaba.

Segundo Denis Silva - presidente da CODIUB, o encontro foi importante para trazer as primeiras informações sobre o Georreferenciamento Rural as entidades do setor.

“É muito importante fazer um diagnóstico da área rural para que possamos ter políticas públicas adequadas para ela. Usando a tecnologia vamos saber qual a extensão da área rural, onde elas estão localizadas, questão de segurança, quais são as rotas de fuga em potencial. Queremos saber quantas crianças estão na zona rural e se há um número adequado de escolas, questão de saúde. Com as informações sociais e econômicas que serão levantadas teremos mais segurança para trazer ao homem do campo o que ele mais precisa.”, explica Denis.

Ainda segundo ele, sem planejamento é impossível fazer o levantamento dos dados e a CODIUB já tem recursos para fazer o GEO Rural. 

Como representante dos produtores rurais de Uberaba, a reunião no Sindicato Rural serviu para aproximar e abastecer de informação a entidade que terá papel fundamental em mostrar ao produtor o quanto a participação dele é fundamental para que o projeto tenha êxito.

Para Gilberto Dias – presidente do SRU, a reunião preliminar já foi positiva e destaca a preocupação do Georreferenciamento Rural com a segurança dos produtores.

“O cadastramento será bem técnico e dará condições para termos uma visibilidade maior e mais direcionada à segurança, o que é muito importante para os produtores. Aproveitamos para pedimos a ele e todas as famílias rurais de Uberaba que recebam os pesquisadores e não tenham receio de responder a pesquisa, porque serão eles os beneficiados.”, comentou Gilberto.

Publicidade

Anuncie