Secretaria de Saúde deve ser informada por farmácias que realizarem testes rápidos

Com a aprovação pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), no final de abril, de proposta permitindo às farmácias de todo o Brasil realizar o teste rápido para o novo coronavírus, conforme repassado à Folha Uberaba, a Prefeitura de Uberaba, por meio da Secretaria de Saúde (SMS), alerta que os resultados devem ser informados ao órgão de referência do Município, no caso de Uberaba, a Diretoria de Vigilância em Saúde/Departamento de Epidemiologia da Secretaria Municipal de Saúde.

“Todas as redes de assistência farmacêutica em Uberaba e também as drogarias, de forma individualizada, que realizarem os testes devem informar o resultado, sejam positivos ou negativos, conforme portaria do Ministério da Saúde”, enfatiza o secretário de Saúde, Iraci de Souza Neto.

O secretário explica que essas informações são importantes para a contabilização dos números e para que a Secretaria de Saúde possa monitorar os pacientes com testagem positiva. “Nós já monitoramos todos os laboratórios privados e toda nossa rede de saúde. Agora, com essa possibilidade da rede farmacêutica poder disponibilizar este serviço a qualquer cidadão, estas farmácias ficam obrigadas a enviar relatórios dos testes realizados”, esclarece Iraci. Segundo o secretário, a periodicidade deste envio será diária, com o fluxo definido junto ao Departamento de Vigilância Epidemiológica.

O diretor de Vigilância em Saúde, Robert Boaventura, explica que é como se um laboratório fosse fazer um exame de sangue.  “Não são todas as farmácias que poderão fazer os exames, pois precisam atender termos colocados pela Anvisa, além de ter um profissional treinado, que em caso de resultado positivo saiba orientar e avaliar o tempo que a pessoa tem os sintomas”, informa Robert.  Outro quesito importante, destaca o diretor, é que a Covid é um agravo de notificação rápida. “É obrigação da farmácia enviar diariamente a ficha de notificação, juntamente com o resultado, para colocarmos no nosso banco de dados e quantificar essa informação com relação à população de Uberaba”, reforça.

Publicidade