Sebrae Minas apresenta percepções sobre atual cenário econômico

Percepções sobre o atual cenário econômico decorrente da pandemia da Covid-19 foi tema de reunião no Centro Administrativo na última quarta-feira (20). Conforme informado à Folha Uberaba, as análises econômicas foram apresentadas ao prefeito Paulo Piau pelo gerente da Regional Triângulo do Sebrae, William Rodrigues de Brito e pelo analista Marcius Marques Mendes. O diretor executivo da Agência Regional de Desenvolvimento Econômico, Glauber Faquineli, também participou.

De acordo com Brito, a atuação dos gestores municipais neste momento é determinante para o crescimento econômico local e regional. O gerente considerou o prefeito Paulo Piau forte como defensor do desenvolvimento regional e das micro e pequenas empresas, dois pilares de atuação do Sebrae.

Segundo o gerente regional do Sebrae, a atuação de alguns gestores municipais em proporcionar a abertura parcial do comércio de forma equilibrada e cautelosa também foi determinante para o discreto aquecimento econômico comercial. “Devido à pandemia, o faturamento do comércio caiu 70% em março, porém, as políticas públicas foram determinantes para pequena, porém, animadora recuperação de 9%”, apresentou Brito.

De acordo com ele, entre os fatores que contribuíram para a recuperação econômica foram programas governamentais voltados à distribuição de renda, como o auxílio emergencial do governo federal. “A forma ordenada vem sendo feita a abertura gradual do comércio seguindo as determinações previstas de segurança e saúde, devem ser reconhecidas. Uberaba está entre os municípios que vem fazendo isso muito bem, de maneira organizada e cautelosa e colhido bons resultados”, pontuou o gerente.

O prefeito Paulo Piau agradeceu ao reconhecimento pelo trabalho executado, principalmente, no período de pandemia. “É preciso enfatizar os projetos que valorizam o desenvolvimento econômico, não só de Uberaba, mas de toda a região. Não sabemos quem irá assumir a próxima gestão, porém, mesmo diante desse cenário conturbado e que vem impactando a economia, temos como destaque o projeto da Agência Regional que envolve as universidades e entidades de classe. Temos o Parque Tecnológico e o U+20. E dentro do contexto regional a conversa com as universidades também traz uma nova proposta”. Conforme Piau, o momento é de união entre as instituições. “Temos que unir forças para buscar melhores saídas e resultados para o atual cenário”, concluiu.

Publicidade