Saúde da população negra é tema de seminário online do curso virtual de Educação para as Relações Étnico-Raciais

O curso virtual de Formação Docente em Educação para as Relações Étnico-Raciais (ERER UFU) promove o seminário 'Saúde da População Negra'. A proposta é trazer o histórico e as perspectivas referentes à temática. Conforme repassado à Folha Uberaba, o  seminário acontece na próxima terça-feira, dia 15 de setembro, às 19 horas, com a convidada Prof. Ms. Winnie Samanú de Lima Lopes.

A professora Winnie Samanú é doutoranda em Saúde da Criança e da Mulher pelo Instituto Fernandes Figueira da Fundação Oswaldo Cruz (IFF/Fiocruz), mestre em Antropologia Médica pela Universidade de Coimbra (2013) e licenciada em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Goiás (2010). Além da docência, possui experiência como assistente de projetos pelo Instituto Internacional para o Desenvolvimento da Cidadania, em projetos sociais voltados às comunidades remanescentes de quilombos e garantia de Direitos Humanos. Winnie também atua em temas como Saúde da População Negra, Doença Falciforme, Movimentos Associativos em Saúde e Antropologia da Saúde.

Links e informações para o seminário serão disponibilizados na página Neabi Pontal: facebook.com/NEABiPONTAL/

A coordenadora do curso de Formação para as Relações Étnico-Raciais, a professora Luciane Dias, explica a importância de falar sobre saúde da população negra na formação docente. "Muitas vezes temos alunos acometidos com doenças que têm predominância na população negra e não sabemos como agir nesses casos. Exemplo disso é ter crianças com anemia falciforme na sala de aula e não entender como alguns sintomas dessa doença influenciam diretamente na participação dela nas atividades escolares".

O curso é uma realização do Núcleo de Estudos Afro-brasileiros e Indígenas (Neabi Pontal), o Núcleo de Pesquisa em Educação para as Relações Étnico-Raciais e Ações afirmativas (Nepere) da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), por meio da Pró-reitoria de Extensão e Cultura. Tem como instituições parceiras a Prefeitura Municipal de Uberaba, a Fundação Cultural, por meio da Coordenadoria de Políticas de Igualdade Racial, a Secretaria de Educação Municipal (Semed)/Casa do Educador Professora Dedê Prais, o Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial (Compir), a Superintendência Regional de Ensino (SRE), e o Laboratório de Estudos de História Agrária, Afro-brasileira e Movimentos Sociais (Lehams).

Publicidade