Rede municipal segue ministrando aulas remotas

Decreto municipal que permite aulas presenciais em Uberaba, a partir da próxima semana, para todas as etapas do ensino (Educação Infantil, Fundamental, Médio e Superior), não alterou o modelo vigente nas unidades de ensino da Prefeitura.

As aulas nas instituições educacionais do Município seguirão sendo ministradas remotamente, conforme disposto no Decreto 481, publicado no Diário Oficial do Município, jornal Porta-Voz edição 1947, de 16 de abril. Aos profissionais do magistério continua sendo permitido o teletrabalho.

A manutenção do modelo segue o deliberado pela comunidade escolar em teleconsulta feita pela Prefeitura em janeiro, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed). À época, a pesquisa apurou que, entre os pais da Rede, 65,3% disseram ser favoráveis ao modelo remoto, ou seja, totalmente digital. Entre os servidores, o índice foi de 71,1%.

Segundo a secretária municipal de Educação, professora Sidnéia Zafalon, a Rede não deve retornar antes da vacinação dos servidores da Pasta, conforme já foi solicitado pela prefeita Elisa Araújo ao presidente da República, Jair Bolsonaro, por meio de ofício à Presidência.

“Somos quase 4.500 servidores e temos 27.300 alunos na Rede, além das famílias, profissionais de transporte, equipe de alimentação. São milhares de pessoas envolvidas e precisamos de segurança para abrir as escolas e Cemeis, segurança essa que virá principalmente com a vacina”, disse Sidnéia.

De acordo com ela, até que a vacinação contra a Covid-19 seja uma realidade para os servidores da Educação, a Semed segue preparando as unidades escolares para as aulas presenciais. Nesta semana, chegaram ao Centro de Distribuição 1.500 face shields, termômetros, entre outros itens de proteção e segurança contra o coronavírus.

O decreto que impõe novas medidas para enfrentamento ao coronavírus entra em vigor neste domingo (18), e tem validade de 15 dias, mas essas regras podem ser alteradas conforme o cenário da Covid-19 no Município.


 

Medidas – A permissão para aulas presenciais, de ensino curricular e extracurricular, incluindo as práticas e estágios, fica vinculada, contudo, à apresentação de protocolo pelas instituições de ensino, em conformidade com as normas de biossegurança e medidas sanitárias previstas no decreto.

Além disso, às escolas que retomarem as aulas presenciais, recomenda-se que, quando possível, estabeleçam atividades on-line pelo período de vigência da pandemia. Segue sendo obrigatório o uso de máscara que cubra boca e nariz e o distanciamento físico mínimo de três metros em locais com possível formação de filas.

Também deve ser mantido distanciamento mínimo entre cadeiras e/ou destas com a mesa dos professores, de pelo menos um metro e meio, e a presença em todos os turnos de funcionamento de pelo menos um profissional “brigadista sanitário”. Professores e demais funcionários das instituições de ensino devem usar ainda, proteção facial acrílica.
Os Centros de Formação de Condutores também poderão ofertar aulas presenciais, segundo o novo decreto municipal.

Publicidade

Anuncie