PMU busca identificar homem encontrado morto na sexta-feira

Imagem ilustrativa

 

 

Suspeita de Covid foi descartada nesta segunda-feira (14)

A Prefeitura de Uberaba está trabalhando para identificar homem encontrado morto com suspeita de Covid-19 no Jardim Canadá na última sexta-feira (11). Segundo informações do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), uma pessoa entrou em contato com o Samu na manhã do dia 11 de setembro, contando que encontrou o paciente gemendo no chão. Conforme repassado à Folha Uberaba, ao chegar ao local, o homem, com idade estimada entre 70 e 80 anos, trajando calça jeans, blusa preta, cabelo grisalho e barba por fazer, foi encontrado morto, sem documentos de identificação, na parte externa de uma residência abandonada.

Testemunhas disseram ao Samu que o mesmo reclamou dor no peito, dor no corpo e vômitos dois dias antes, mas ninguém soube identificar o homem, sendo tratado como desconhecido. O Samu então realizou coleta do swab e preparos conforme protocolo de suspeita Covid, entrou em contato com Serviço de Verificação de Óbito (SVO) e em conjunto foi decidido o translado do corpo, que continua sem identificação. A suspeita de Covid foi descartada nesta segunda-feira (14).

A chefe do Departamento de Proteção Social Especial, Claudia Cristina da Silva, explica que até o momento, a Secretaria de Desenvolvimento Social (Seds) não conseguiu identificar se o homem é um andarilho de Uberaba ou de outra cidade. “Dentro do Centro Pop temos um cadastro das pessoas em situação de rua de Uberaba, mas ainda não conseguimos verificar, pois não portava nenhum documento, e ele também pode ser de outro município, e se sentiu mal ao passar por Uberaba, que é um outro público em situação de rua que também existe”, relatou Cláudia.

 

PMU ampliou vagas para acolhimento às pessoas em situação de rua durante a pandemia

O Centro de Referência da População de Rua (Centro Pop), ligado a Secretaria de Desenvolvimentos Social/ Departamento de Proteção Social Especial, oferece diversos serviços para o morador de rua de Uberaba, entre eles banho, retirada de documento, atendimento psicossocial, entre outros. Um destes serviços é a Abordagem Social, em que uma equipe diariamente circula nos bairros, nos pontos em praças e semáforos de Uberaba, abordando as pessoas que se encontram em situação de rua para convencê-las ao acolhimento.

“Quando essas pessoas são do Município de Uberaba, elas são encaminhadas para organizações não-governamentais e instituições do terceiro setor, que a Prefeitura, através das Seds, tem convênio e desenvolvem os serviços de acolhimento institucional”, relata a chefe do Departamento de Proteção Social Especial, Claudia Cristina da Silva. No caso de pessoas migrantes e itinerantes, ou seja, de outras cidades, há a Casa de Passagem, que acolhe provisoriamente essas pessoas e as encaminham para suas cidades de origem.

Segundo Cláudia, a Seds atualmente conta com sete instituições conveniadas que acolhem as pessoas em situação de rua de Uberaba, sendo seis voltadas para o público masculino e uma voltada para o público feminino. Ela conta ainda que devido à pandemia, a Prefeitura de Uberaba ampliou o número de vagas nas instituições para acolher essas pessoas e até esta segunda-feira (14) a Seds contava com 140 pessoas acolhidas.

A Seds também se encontra em processo de organização de isolamento provisório, caso haja necessidade de se isolar pessoas em situação de rua devido a Covid. No momento, esse isolamento está sendo feito em um espaço específico da Casa de Passagem, onde o usuário pode permanecer até 14 dias caso seja necessário isolamento, sendo que o serviço foi utilizado três vezes já durante a pandemia. “Um dos casos foi de uma senhora do município de João Pessoa, na Paraíba, em que ela ficou acolhida por 14 dias e depois um familiar veio buscá-la. As outras duas pessoas ficaram nesse isolamento até sair o resultado do teste, que deu negativo”, conta Cláudia.

Serviço. O trabalho realizado pela Abordagem Social é realizado de segunda a sexta, das 8 às 18 horas e das 18h30 à 00h30. Sábados, domingos e feriados, esse serviço é das 9 às 15 horas e das 16 às 22 horas, ofertando todos os serviços para a população de rua. Para acionar a Abordagem Social, a população pode entrar em contato pelo telefone 99667-4451.

Publicidade

Anuncie