Operação do GAECO mira policiais penais

O Grupo de Atuação Especial no Combate ao Crime Organizado – Gaeco Regional de Uberaba/MG em conjunto com a Diretoria Regional da 5ª RISP do Departamento Penitenciário de Minas Gerais – DEPEN/MG e a 5ª Região da Polícia Militar de Minas Gerais, por intermédio do 4º Batalhão de Polícia Militar e 67º Batalhão de Polícia Militar, deflagraram nesta sexta-feira, 26, a Operação “ANFÍBIO”.
A operação teve como objeto averiguar a denúncia de que agentes públicos lotados na Penitenciária Professor Aluízio Ignácio de Oliveira – PPAIO Uberaba/MG, estariam envolvidos com crimes de favorecimento real impróprio e tráfico ilicito de drogas no interior do Estabelecimento prisional, os acusados estariam promovendo e facilitando a entrada de aparelhos celulares e drogas no ambiente carcerário.
Foram cumpridos 12 (doze) Mandados de Busca e Apreensão em residências e veículos nas cidades mineiras de Uberaba e Conceição das Alagoas, bem como nas dependências da Penitenciária de Uberaba/MG, em desfavor de 05 (cinco) Policiais Penais, em cumprimento à ordem judicial.
O nome da Operação faz alusão a Hylodes Perplicatus, uma espécie de anfíbio nativo do Brasil, cuja característica principal é a capacidade de viver ou circular em ambientes distintos, como terra e água. Do latim, perplicatus significa confuso, ambíguo, dando a conotação de duplicidade e/ou ambiguidade na atuação dos alvos.
Participaram da Operação “ANFÍBIO”: 03 (três) Promotores de Justiça, 20 (vinte) Policiais Militares, 11 (onze) Policiais Penais, Agentes do Gaeco e servidores do Ministério Público.
De acordo com as informações repassadas à Folha Uberaba, mais informações serão divulgadas à medida em que os mandados forem cumpridos.
#folhauberaba #uberabamg #pmmg #ocorrências #gaeco #operação

Publicidade