Mercadão será restaurado após ter empréstimo de R$ 5 milhões autorizado pela Câmara

Projeto de Lei, que autoriza a contratação de um empréstimo de R$ 5 milhões para a restauração do Mercado Municipal, foi aprovado na sessão desta segunda-feira (02), na Câmara Municipal, com voto contrário do vereador Thiago Mariscal (MDB).

A matéria, que havia sido sobrestada em outra oportunidade, foi votada na tarde de hoje diante as presenças dos secretários municipais de Desenvolvimento do Agronegócio (Sagri), Luís Carlos Fernando Saad, e de Governo, Luiz Dutra, do secretário adjunto da Sagri, Carlos Dalberto de Oliveira Júnior, da assessora especial de Captação e Parcerias, Ângela Dib, e do diretor de abastecimento da Sagri, João Carlos Caroni.

O líder do Executivo, Rubério Santos (MDB), explicou que a reforma do Mercado Municipal visa proporcionar melhores condições de acesso e uso para a população de Uberaba, bem como, para os turistas.

Justificativa apresentada no projeto destaca que a capacidade financeira do município não é suficiente para atender toda a demanda da sociedade. “A arrecadação é suficiente para a prestação dos serviços básicos para a população, como educação, saúde, segurança pública, portanto, faz-se necessário o aporte de recurso oriundos de operações de crédito - a partir de múltiplas fontes, como recursos federais, parcerias público-privadas ou organismos internacionais - com vistas a fazer frente aos investimentos.” Duas emendas foram acostadas à proposta, e aprovadas durante a primeira análise do projeto no plenário [27 de novembro].

A Prefeitura vai contratar a operação de crédito junto ao Banco do Brasil, “até o valor limite de R$ 5 milhões, a serem aplicados na reforma do Mercado, com prazo total previsto de 96 meses, e carência de 12 meses iniciais”. O secretário adjunto, Carlos Dalberto, explica que a obra poderá ter o investimento de até R$ 5 milhões, mas não necessariamente, sendo que um levantamento inicial prevê um gasto de aproximadamente R$ 3,6 milhões. O projeto da obra foi doado à Prefeitura pelo engenheiro e arquiteto Demilton Facuri Dib.

Segundo João Carlos Caroni, o local necessita de reforma, pois existem problemas no prédio que precisam ser sanados com agilidade. “Por meio de diagnóstico realizado pela Prefeitura de Uberaba, constatou-se inúmeras necessidades, algumas emergentes, como banheiros adaptados para pessoas com deficiências, no mezanino, inexistência de elevadores para aceso ao mezanino, telhado e calhas em estado precário com a infiltração de água da chuva, necessidade de sistema que aumente a iluminação natural, ausência de rampas que facilitem o acesso ao interior do Mercado, piso em paralelepípedo em precário estado de conservação, rede elétrica comprometida, ausência de hidrantes, e etc. Com o dinheiro, estaremos preservando um importante patrimônio através de melhorias que serão feitas”, disse.

Mercadão - O Mercado Municipal de Uberaba foi inaugurado em agosto de 1924 e é considerado patrimônio histórico do Município. O tombamento do prédio foi efetivado em 1999, contando com uma área de 1.400m² e um público visitante mensal de aproximadamente 50 mil pessoas. Ao todo são 50 boxes, que comercializam artesanatos, gêneros alimentícios diversos, entre outros produtos. A última reforma aconteceu em 2006, tendo sido feita a pintura interna e externa, readequação dos banheiros para deficientes físicos e limpeza do piso interno.

 

Publicidade

Anuncie