HC comemora ‘Outubro Rosa’ com o 4º Mutirão de Reconstrução Mamária

Serão realizadas 13 cirurgias pelos professores do HC

Serviço de Cirurgia Plástica do Hospital das Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro realizará o 4º Mutirão de Reconstrução Mamária. A ação faz parte do ‘Outubro Rosa’, mês dedicado à prevenção e ao diagnóstico precoce do câncer de mama. Acontece a partir da próxima segunda-feira dia 14 e encerra na sexta (18).

13 mulheres foram agendadas e farão as suas cirurgias ao longo da semana. Porém as pacientes que tiverem encaminhamento de um mastologista ou de um oncologista de qualquer serviço público de saúde, podem comparecer ao Ambulatório de Cirurgia Plástica, para avaliação do caso e marcação do procedimento. 

Quem explica sobre o assunto é o especialista e coordenador da Disciplina de Cirurgia Plástica da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM) Marco Túlio Rodrigues da Cunha. O médico ressalta que além das cirurgias, os residentes e alunos do curso de medicina também estarão envolvidos recebendo orientações e participando de palestras que serão promovidas pela mastologia e pela cirurgia plástica. “Quem está à frente do processo é o Núcleo de Controle e Acompanhamento de Procedimentos Eletivos (NUCAPE) que tem como coordenador José Humberto Oliveira. Esse órgão é responsável pela fila eletrônica”.

Marco Túlio adverte que a reconstrução mamária é o processo final para as mulheres que foram acometidas com o câncer de mama e que o ideal é a prevenção e o diagnóstico precoce. “O processo de prevenção tem que se iniciar naturalmente em uma fase precoce.  Apalpar as mamas após o período menstrual e procurar o ginecologista e/ou mastologista para fazer esse acompanhamento também é fundamental. As pessoas que tenham parentes próximos que tiveram câncer de mama tem que ficar mais atentas, pois existe um caráter de hereditariedade envolvido. Não quer dizer que elas terão, mas existe maior predisposição”.

A prevenção precoce tem inclusive salvado vidas. Foi o que comprovou Instituto Nacional de Câncer (INCA) na cerimônia de celebração do ‘Outubro Rosa’, que marcou o início da campanha. O Brasil está situado na segunda faixa mais baixa de mortalidade por mulheres que tiveram câncer de mama, uma taxa de 13 por 100 mil, ao lado de países desenvolvidos como EUA, Canadá e Austrália, e melhor de que alguns deles, como a França e o Reino Unido.

O Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro é um hospital universitário, público, geral que realiza atividades de ensino, pesquisa e assistência, localizado na Av. Getúlio Guaritá, 130 - Nossa Sra. da Abadia.

Publicidade