Grupo de Trabalho apresenta propostas para recuperação da economia local

Grupo de Trabalho formado por representantes da Prefeitura de Uberaba, envolvendo as Secretarias de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Inovação (Sedec); de Agronegócio (Sagri); de Fazenda (Sefaz) com o apoio do Sebrae Minas e de entidades de classe como ACIU, CDL, Fiemg e Sindicomércio desenvolveram pacote de medidas a serem direcionadas para socorrer as micro e pequenas empresas. Conforme repassado à Folha Uberaba, entre as intenções está a de salvar os postos de trabalho locais reduzindo impactos gerados na economia pela pandemia da Covid-19. Todo o processo foi liderado pelo prefeito Paulo Piau e apresentado nesta quinta-feira (9), durante coletiva de imprensa no auditório do Centro Administrativo.

Foram citadas as principais diretrizes que passam pela injeção de dinheiro na economia local, informação, fortalecimento do mercado, socorro fiscal e fontes de recursos para a Prefeitura investir na economia local. A proposta leva em conta a observância à Lei de Responsabilidade Fiscal.

Entre as medidas relacionadas ao “socorro fiscal” estão a isenção de taxas referentes à abertura de micro e pequenas empresas; prorrogação de impostos e taxas municipais; Estudo da possibilidade de Refis por meio de Projeto de Lei a ser encaminhado para apreciação da Câmara Municipal; bem como a suspensão do pagamento de parcelamentos no âmbito do Município; criação de ‘moeda local’ (como exemplo antecipação de crédito via cartão, parcerias, permutas); e antecipação de obras do Plano 200 para incentivar postos de trabalhos.

Também destacados o mapeamento de startups; programas de pacto digital e outros relacionadas à tecnologia e inovação, visando ao desenvolvimento econômico do Município.

Segundo o prefeito Paulo Piau muitas ações estão sendo desenvolvidas, como o fortalecimento do e-comerce local que já tem mais de 200 micro e pequenas empresas de Uberaba inseridas na plataforma Mebox. Outro ponto que, de acordo com ele, está sendo estudado, especialmente quanto às possibilidades de recursos, é a antecipação do décimo terceiro salário pela Prefeitura e por setores que sofreram menor impacto. "Não na sua totalidade, mas talvez parte do valor. Dessa forma, o comércio será aquecido e isso fortalecerá a economia local”, exemplificou o prefeito.

Para o titular da Sedec, José Renato Gomes, a palavra-chave do momento é “conscientização”. “Pedimos à população que prestigie o comércio local para que toda a cadeia da economia local possa se reerguer. Esse envolvimento gerará ao Município maior emprego e renda. Juntos sairemos desse momento tão complicado”, destacou José Renato.

Publicidade