Fundação Cultural e Shopping Uberaba promovem ‘A arte de fazer 200 anos’

A Fundação Cultural e o Shopping Uberaba realizarão ‘A arte de fazer 200 anos’ como parte integrante do programa de comemoração do bicentenário da Cidade. Aguimar José Luiz, Marcos Cezar Jammal, Maria Helena Ciriani e Maurício Araújo de Farias produzirão suas peças ao vivo para os visitantes do Shopping. As obras terão como tema os 200 anos da cidade e serão doadas a instituições filantrópicas.

Durante cinco dias, os artistas vão desenvolver peças na praça de eventos e que ficarão expostas até o dia 17. Ao encerramento, as obras serão doadas para a Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais – Apae, Instituto dos Cegos do Brasil Centro – ICBC,  Organização dos Amigos Solidários à Infância – Oasis e Comunidade Nova Jerusalém.  As entidades escolherão a melhor forma de arrecadação a partir das doações.

Para o presidente da Fundação Cultural, Ronaldo Amâncio o bicentenário desperta a vontade de ajudar. “Esses artistas estarão trabalhando em prol de uma causa nobre. O bicentenário de Uberaba está indo além de uma comemoração, está mostrando que pode haver transformação através de arte. Mostra também que a muitas mãos podemos desenvolver mais ações em favor do próximo. O Shopping Uberaba entrou em contato e propôs essa ação que abraçamos de imediato”, concluiu.

 

Currículos resumidos dos artistas

 

Maria Helena Ciriani

É consagrada escultora de Uberaba. Começou na arte ainda criança ao receber influência do avô materno, escultor formado na faculdade de  Belas Artes da Itália. Recebeu prêmio com a escultura de um boneco de argila quando ainda era menina. Uberabense, Ciriani leva o nome da cidade para o Brasil e o exterior com sucesso em exposições individuais e coletivas. A artista já recebeu inúmeros prêmios, inclusive em Debret, na França, onde expôs suas obras com repercussão extremamente positiva.

 

Marcos Cézar Jammal

É professor, pintor, desenhista, ceramista e escultor. Frequentou as Escolas Guignard, em Belo Horizonte (MG) e a Nacional de Belas Artes, no Rio de Janeiro. Em Paris, na França, frequentou a Escola de Arte de Montmartre e o Centro Nacional de Arte e Cultura Georges-Pompidou. Em 1998, recebeu o Título de Imortal e Comendador pela Ordem do Mérito das Belas Artes do Rio de Janeiro. As obras de Jammal estão ligadas à missão de fazer da arte uma opção de vida bela, saudável e consciente, independente de idade, raça, cor ou religião.

 

Maurício Araújo Farias

É pedagogo, artista plástico e fotógrafo há mais de 30 anos. Seu trabalho apresenta mescla de fotografia e artes plásticas com uso de materiais ecologicamente corretos, como a madeira e retalhos, para valorizar a natureza e conscientizar sobre os cuidados com o meio ambiente. Já promoveu exposições de arte com o toque do tridimensional, com fotografias e materiais reciclados. Recentemente, desenvolveu a mostra “Em pontos do caminho”, utilizando a madeira de demolição.

 

Aguimar José Luiz

É arte educador e artista plástico, com formação em desenho arquitetônico, ludoteca, teatro, dança, literatura, escultura contemporânea e cerâmica. Foi arte educador no Circo do Povo, orientou oficinas de arte em escolas de Uberaba, participou de mostras individuais e coletivas, além de ter ocupado a vice-presidência da Casa do Artesão por dois mandatos. Ceramista há 23 anos, Aguimar mantém ateliê de cerâmica onde desenvolve esculturas sacras e abstratas.

Publicidade

Anuncie