Especialistas alertam para manter exames em dia mesmo durante a pandemia

O início de um novo ano é visto como uma oportunidade de começar a trilhar novos caminhos. Muitas vezes nossa saúde é um dos motivos para lançarmos metas em um ano que se inicia. Ter uma alimentação mais saudável e começar uma atividade física são sempre bons objetivos para fixarmos, mas é importante saber antes como está o nosso corpo. Ao consultar um médico, conseguimos obter um panorama da condição física atual e o que deve ser melhorado. Para ter um diagnóstico preciso das necessidades de cada um, especialistas recomendam a realização de check-ups anuais de saúde.

Exames de rotina são capazes de monitorar, proteger e realizar diagnósticos precoces de doenças que possibilitam a adoção de tratamentos menos agressivos e com taxas de sucesso mais satisfatórias.  De acordo com dados da Associação Brasileira de Medicina Diagnóstica (Abramed), houve uma queda de 40% na procura por serviços de diagnóstico e ambulatórios durante a pandemia do novo coronavírus. Evitar ou postergar a ida ao médico ou às clínicas para a realização de exames pode ser um risco para a saúde. Diversas doenças podem ter o quadro intensificado em curto espaço de tempo. 

Hospitais, clínicas e laboratórios estão empenhados desde o ano passado em proteger pacientes e colaboradores com protocolos de limpeza e descontaminação periódica de seus espaços físicos, uso de equipamentos de proteção individual por todos que estejam no local e o distanciamento social. “Desde o princípio estamos atuando de forma que todos possam seguir com a realização de seus exames com segurança. A saúde deve ser a prioridade, principalmente durante um período de pandemia”, explica o gestor do Sabin em Uberaba, Carlos Eduardo Reis. O especialista lembra que a ida periódica ao médico não pode ser deixada de lado. “Mesmo que o paciente não esteja sentindo nenhum sintoma, é importante checar como está sua saúde”, alerta.

O acompanhamento médico também é essencial para aquelas pessoas que já possuem diagnósticos de doenças crônicas como diabetes e cardiopatias, especialmente, na pandemia. Pesquisadores afirmam que pacientes com mais de duas doenças associadas de modo simultâneo podem ter agravado o quadro de infecção pelo novo coronavírus.  



 

Publicidade

Anuncie