Constituição Federal e escândalos fizeram avançar mecanismos de controle no País

‘Num passado nem tão antigo, prefeito andava com cheque de Prefeitura no bolso’, lembra Paulo Piau

 

Uberaba cresceu no aspecto de controle e transparência mais que a média nacional. A afirmação é do prefeito Paulo Piau ao comentar o ingresso de Uberaba no Conaci. Conforme repassado à Folha Uberaba, ele lembra que num passado não tão remoto, a população assistia no País um sistema praticamente sem controle. “Não era raro ver prefeito levando no bolso cheque da sua Prefeitura”, diz, apontando para a ampliação dos poderes do Ministério Público com a promulgação da Constituição Federal em 1988, e a partir daí a disciplina de mecanismos de controle. “Como até então controle não existia no Brasil, passamos pelo super controle com excesso de burocracia e agora chegamos a um equilíbrio com informatização que é um fator fundamental”, avaliou. Em sua opinião, episódios negativos de repercussão nacional acabaram importantes para este avanço: um deles o ‘mensalão’ e depois o ‘petrolão’ que expuseram governos, políticos e empresários, o que, na sua visão, também Levou à maior regulamentação para as eleições. “Uma coisa, via de regra, está atrelada à outra”, comentou.


Uberaba – diz Paulo Piau - não deixou por menos e tem investido na simplificação dos processos, ao entendimento de que quanto mais informatiza os processos, maior a transparência e a possibilidade de contato da sociedade com os procedimentos, menor o consumo de papel e o uso de ‘gavetas’.

O prefeito afirma que Uberaba ainda não está no ideal ainda, mas avançou muito a partir de 2013. Segundo ele, o controle interno é mecanismo de avaliação de processos internamente, não apenas no sentido da corrupção, mas do acerto dos processos. Naturalmente – continua Piau - se houver erros formais a Controladoria está para corrigir e se houver questões de corrupção também está aí para abrir apuração interna, sindicância e fazer a devida correição. “Neste sentido Uberaba também desenvolveu muito com o trabalho comandado com brilhantismo pelo Carlos Bracarense e agora coloca Uberaba entre as quatro cidades de Minas no Conaci”, afirma o prefeito.


Paulo Piau faz um parêntese para concluir que tudo isto significa que Uberaba no topo no estado e até em nível de Brasil em controle interno. Mas isso não significa que não haja problemas internos, pontua o prefeito lembrando que a Prefeitura de Uberaba reúne 9,2 mil servidores.  “Temos que estar sempre atentos para evitar erros formais e coibir erros intencionais ou jogos de influência. Esta é a eterna vigilância que temos feito. Já temos nota 10 do Ministério Público Federal porque atendemos todas as recomendações como salário de servidores e  licitações acessíveis a qualquer cidadão no Portal da Transparência. Estar no Conaci reforça Uberaba como privilegiada em simplificação, transparência e combate à corrupção”, encerrou o prefeito Paulo Piau.

Publicidade

Anuncie