Conquista de investimentos é ação expressiva do governo na geração de empregos, analisa titular da Sedec

Novos investimentos que chegaram a Uberaba, gerando número significativo de oportunidades de trabalho para o município, fizeram total diferença no saldo de geração de empregos em 2019. A avaliação é de José Renato Gomes, titular da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Inovação (Sedec), que destacou a importância das conquistas no panorama de empregabilidade município no ano passado. “Se a Prefeitura não consolidasse tantos investimentos, aí sim teríamos um resultado verdadeiramente negativo”, ponderou ele.

De acordo com as estatísticas do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) de dezembro, houve saldo negativo de 678 vagas. Foram 2.297 admissões e 2.975 demissões. O melhor em dezembro foi o Comércio, com saldo positivo de 121 vagas. Já a área com o pior desempenho foi a Indústria de Transformação, com 491 postos de trabalho a menos. O setor admitiu 324 e demitiu 815 pessoas.

José Renato Gomes observa que os saldos negativos em dezembro são uma tendência histórica. 2019, com o saldo negativo de 678 vagas, obteve a menor queda se comparado os dados observados nos últimos cinco anos. “A queda de dezembro já é esperada, pois normalmente é o mês em que ocorrem muitos desligamentos em negócios da Indústria de Transformação, como por exemplo, empresas com atividades de Fabricação de Álcool. É um resultado que segue parâmetros já esperados. De 2015 a 2018 a queda em dezembro sempre ultrapassou a marca de mil, portanto o último mês de 2019 ainda se manteve em uma perspectiva amena”, explica o secretário.

Em relação ao ano de 2019, o balanço dos 12 meses resultou em um saldo de 240 postos de trabalho a menos. Foram 36.804 admissões contra 37.044 demissões no período. O melhor setor do ano foi o de Serviços, com saldo positivo de 577 vagas. Já o pior saldo foi registrado na Construção Civil, que admitiu 3.790 pessoas e demitiu 4.642, um saldo negativo de 852.

Sem alarde – José Renato Gomes declarou ainda que Uberaba tem avançado de forma inovadora na política de Incentivos a novos investimentos, portanto o resultado do Caged de 2019 não necessita alarde de preocupação. A geração de empregos com a atração de importantes investimentos resulta em reflexos a curto, médio e longo prazo, já que além dos empregos diretos existe a movimentação de toda uma cadeia econômica em torno de uma grande empresa, resultando em significativo impacto nos empregos indiretos.

“Nos últimos anos nós não tivemos moleza. Não foram anos dourados, muito pelo contrário, pegamos a pior crise econômica do país e trabalhamos muito para que ela não afetasse mais o desemprego. Enfrentamos os piores PIBs dos últimos tempos. Não tivemos a sorte de pegar índices positivos de 7,5% como ocorreu antes da atual gestão. Só pegamos dificuldades. Sofremos, procuramos diversificar nosso parque industrial, implementamos incentivos e disputamos com muita garra cada possibilidade de investimento”, ressaltou o secretário, em um desabafo transparente.

Diversidade na economia – Mesmo diante do saldo negativo, a perspectiva analisada em um panorama macro é otimista, segundo José Renato Gomes. Ele analisa que o Brasil como um todo vem atravessando uma das piores crises econômicas do país, fato este que evidencia Uberaba como um ponto fora da curva se colocado na balança o significativo volume de investimentos conquistados pela ação eficiente do governo municipal.

“O governo não tem autonomia para interferir em desligamentos da iniciativa privada, mas o que estamos fazendo em Uberaba com a conquista de novos investimentos é histórico. A geração de empregos para esta gestão é uma preocupação muito importante e o que estamos fazendo é diversificar nossa economia. É o que fizemos quando trouxemos para Uberaba, por exemplo, o Grupo Petrópolis, o CSC da Mosaic, a Neotech que atua na destinação de resíduos industriais e o Grupo Toniato. Criamos condições de ampliação de empresas como a Eletric Ink, que tinha pouco mais de 200 funcionários e hoje tem mais de 400, além de várias empresas expandindo com incentivo do município. Temos a Log iniciando sua construção no Distrito Industrial I, a Logum no transporte de combustíveis. E mais tantas conquistas como cinco atacarejos, a Giga, a VLi, Spasso Armazéns, entre outras. Isso é diversificar a economia”, pontua o secretário.

Um dos pontos importantes para a consolidação das conquistas de investimentos, segundo ele, é a desburocratização e a agilidade dada pela Prefeitura em todos os processos de empresas, para que nenhum investidor perca tempo e, desse modo, vagas de emprego e movimentação na economia local sejam o resultado imediato. “Analisando as estatísticas, o que podemos dizer com segurança é que poderíamos ter números extremamente piores se não fosse a atuação enfática, preocupada e responsável da ação do Governo na atração de novas empresas”, posiciona José Renato.

Publicidade