Coluna Mozart Jr. Sem Censura

Palavras:
“Política é como nuvem. Você olha e ela está de um jeito. Olha de novo e ela já mudou.”
Magalhães Pinto

 

Formigueiro
Comentário que ouvi de uma pessoa que acompanha a política local e o jogo atual; O escritório do deputado Marcos Montes estava parecendo um formigueiro ontem e as formigas que faziam a trilha por lá eram todas do governo municipal...”

 

“Demorô”
Realmente o acordo MM/PP esta sacramentado. Fontes da Coluna garantem que ao ouvir que o deputado e pré-candidato Lerin falava em reaproximar-se do deputado Marcos Montes este teria dito; “Agora? Ai já era né...”

Temer do Piau
Com a confirmação do vereador João Gilberto Ripposati, PSD, como candidato a vice do prefeito Paulo Piau para a reeleição as coisas parecem começar a se definir. Após o anuncio de Marcos Montes como vice líder do governo Temer, isso já era esperado. A expectativa é de um vice com peso bem maior do que o atual, que a bem da verdade, sumiu nesses quase quatro anos.

 

Conjuntura
A situação hoje é completamente diferente daquela encontrada por Almir Silva quando este aceitou ser vice, deixando uma carreira de vereador promissora, as promessas naquela época eram diferentes das atuais. Ripposati entra no jogo sabendo que, caso reeleito, Piau deve ser candidato a deputado em 2018, é a lógica, isso o tronaria prefeito e com direito a tentar se reeleger.

 

Jogo
Nesse tabuleiro, aliam-se interesses de Marcos Montes, Piau e do próprio Ripposati, o primeiro pode querer voos mais altos após esse destaque conseguido com o governo pós-Dilma, o segundo deve voltar ao legislativo ou corre o risco de ficar sem mandato já que não poderá disputar reeleição e o terceiro poderá ser prefeito por um bom tempo, tendo assim chance de provar sua capacidade e se manter na próxima eleição, o que tornaria o grupo “dono” do pedaço por um bom tempo...

 

Mão na mesa
Em sua entrevista comigo e Paulo Garcia, o vereador Ripposati fez algumas críticas ao atual prefeito, nada muito difícil de contornar, mas uma delas chama atenção agora, ele disse que o prefeito precisava ter uma mão mais firme em sua administração, que em seu entendimento faltava isso por parte do atual prefeito, o que, para ele, implicava nas muitas falhas do atual governo.

 

Temperamento
A lembrança disso vem por conta do temperamento do vereador, todo mundo o tem como dono de um perfil muito próximo do atual prefeito, aí vem a questão: Terá ele essa mão pesada e esmurrará a mesa quando a coisa não andar?

 

Caro
Outras fontes dizem que tem pré-candidato aí falando em altas cifras caso ele seja a cereja do bolo em caso de apoio em um provável segundo turno, a fome do moço é digna de prêmio da loteria...

 

Não sorria, você é a atração desse circo...
A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado aprovou nesta quarta-feira (3) projeto de lei que aumenta os salários dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), o que resultará na definição do novo teto para o funcionalismo público. O texto (PLC 27/2016) eleva os subsídios mensais dos ministros em 16,38%, dos atuais R$ 33,7 mil para R$ 36,7 mil a partir de 1º de junho de 2016, passando a R$ 39,2 mil a partir de janeiro de 2017. O texto segue para o Plenário.

 

Preço?
A que preço esse acordo quando se fala em reduzir gastos, moralizar as contas públicas, quanto vale o sorriso abonado desses ministros?

 

Vai trabalhar e não fale em crise
Enquanto não se fala em mudar a questão das regalias à políticos e outros amigos do rei, nossos representantes permanecem surdos à esses apelos, fala-se que é preciso mais um pouco de sacrifico do povo para ajudar o país a sair da crise...

Publicidade