Coluna Mozart Jr.

 

Palavras
“A política é um grande circo no qual a platéia, o povo, é que faz marabalismo e anda na corda bamba.
Marques Magno Salustiano - Magé-RJ.

 

De volta ao passado
Quem me acompanha, meus três leitores fiéis, sabem que sou contra certo tipo de atitude oposicionista que faz oposição pelo simples prazer de se opor e critica tudo e todos.  Mas peço licença a minha caridosa tríade de leitores, porém, tem coisa que não dá pra ver e não se assustar, para ser econômico no termo...
 

Remendo com pano velho
Com um discurso que fala em oxigenação da equipe, o prefeito Paulo Piau anunciou mudanças no secretariado hoje. Uma coisa é certa, com a nomeação de velhos conhecidos da política local e outras que mais parecem um aconchego a figuras que estavam quase condenadas ao ostracismo, o prefeito conseguiu alimentar as rodas de conversa dos botequins e das redes sociais por essa noite afora...

Tabua de salvação

A impressão que se tem com certas nomeações, é de uma certeza absoluta do atual grupo político de que não há a menor ameaça a sua permanência no poder para 2020. Vamos falar serio, tem nomes aí, empoderados nessas mudanças, que serão um grande telhado de vidro para a atual administração. Com todo respeito, tem gente aí que não deixou saudade nenhuma por onde passou e agora ressurge das cinzas da caneta do prefeito... Realmente a política tem razões que a própria razão desconhece.

Será?
Não vou ficar citando nomes aqui, tem pessoas que merecem aí nesse meio, e essas todo mundo sabe quem são, mas tem outras que, sinceramente, ou o coro ficou tão duro que já não sente nada, ou a atual administração pegou gosto por apanhar... Ou devo acreditar que essas nomeações obedeceram a rigorosos critérios técnicos?

Notícia ou boato?

Circulou pelas redes sociais nos últimos dias, uma informação, ou boato, que incendiou a cidade. Segundo a informação, (ou seria boato?) teria sido descoberto um caso de vereador que possui casas em conjuntos habitacionais construídos para famílias de baixa renda, a coisa esquentou e foi parar nas redes sociais onde não há filtro. Uma coisa é certa, o assunto não foi mais ventilado, porem, acredito que para o bem de todos o melhor seria a divulgação de um desmentido oficial, pois como não foi citado quem seria o suspeito, acaba atingindo todo mundo na Câmara e aqueles que não tem nada a ver com a historia, com certeza devem estar querendo que o assunto seja esclarecido. Aqui vale ressaltar que o presidente da Cohagra, nos grupos, disse que todas as irregularidades encontradas, em sua gestão, estão sendo combatidas. 

Vereadores
E tudo isso em um momento que tem vereador já em campanha, buscando se firmar como oposição, depois de um longo e tenebroso inverno aos pés do executivo. Inclusive tem até edil falando em buscar o cargo de prefeito. As cartas estão na mesa.

Ataques
Vale lembrar que, até aqueles políticos que trabalham seriamente, tem sido alvos da fúria da população contra a classe, então dar nome aos bis nessa hora seria de fundamental importância, ou se desmentir a historia de forma categórica, a não deixar resquícios de duvidas e brechas para falação.

Voa longe
Caso de denuncia e assedio moral pelo qual teria passado um sargento da PM na cidade ganhou asas e foi parar em um blog da capital. Por lá o desabafo foi divulgado na integra e com nomes e tudo mais. Ainda na publicação é possível ver que por pouco o militar não suportou a pressão e acabou tentando contra a própria vida. Felizmente dessa vez tudo acabou bem.

O mundo da voltas
Se aqui ele foi perseguido, quando conseguiram por puro ciúmes, acabar com a Cia MESP, o então Major, hoje Tenente Coronel Wesley, encontrou guarida e o respeito que um profissional de seu gabarito merece na vizinha Uberlândia. Wesley hoje, alem de condecoradissimo por lá, comanda um batalhão naquela cidade, é a velha máxima, santo de casa não faz  milagre...

Enquanto isso
O mesmo a época comandante do 4 Batalhão que foi o grande mentor do fim da Cia Mesp, hoje em Patos de Minas, é alvo de ataques de outros oficiais que o acusam de assedio moral contra a tropa, o caso foi parar nos tribunais.  

Por falar em conflitos
O presidente Jair Bolsonaro ao que tudo indica vai ter muito trabalho com o fogo amigo. O noticiário político hoje ferveu por conta de acontecimentos envolvendo um de seus filhos e um dos lideres do seu partido. Aliás, se os “esquerdopatas” não andam dando mais trabalho,  estão bem sumidinhos, ele não pode dizer o mesmo de seus filhos e das constantes falas de seu vice, que quase sempre causam uma sai justa ente ele e os aliados, principalmente a bancada da bíblia.

Por falar em bíblia

Em tempos onde mercadores da fé tem cada vez mais poder sobre a massa estulta, chama atenção que a bíblia virou uma arma poderosa nas mãos de gente mal intencionada, não só para os fins monetários que os movem, mas também para alimentar o ódio contra quem pensa diferente, isso fica claro em comentários nas redes sociais sobre eventos que envolvam pessoas de outras religiões ou que não aceitem os preceitos “vendidos” nos templos...

Publicidade

Anuncie