Casal é preso após espancar mulher no Residencial 2000

Um homem de 29 anos e sua companheira de 20, foram presos na madrugada deste sábado, no Residencial 2000, após agredirem a ex-companheira do autor, de 24.
De acordo com as informações repassadas à Folha Uberaba, a polícia foi acionada e compareceu a rua Hamilton Batista de Freitas onde, segundo a solicitação, havia uma mulher ferida caída em via pública.

Quando os militares chegaram ao local, depararam com a vítima caída ao solo com um sangramento na cabeça. Populares informaram que a vítima foi agredida pela atual companheira de seu ex.
Os militares deram ordem de prisão à mulher de 20 anos, que não resistiu.

Assim que a autora foi colocada na viatura, seu companheiro iniciou um tumulto, impedindo inclusive a chegada do SAMU para socorrer a vítima, sendo necessário solicitar reforço policial para acalmar os ânimos.

A autora declarou que, estavam comemorando o aniversário de seu companheiro quando a vítima chegou ao local e começou a gritar e a chutar o portão que caiu.
Segundo ela, seu companheiro iniciou uma discussão a vítima e essa então a agarrou pelos cabelos e começou a agredi-la, a autora disse que estava com uma caneca na mão e "involuntariamente acertou vítima na cabeça".
Após colher a versão da autora, os militares foram até a UPA do Mirante para ouvir a vítima, ao chegarem, os militares notaram que os ferimentos da vítima não eram compatíveis com a versão da autora.

A vítima relatou ter ido até o local para falar com seu ex- sobre questões de pensão alimentícia e realmente chegou a chutar o portão que caiu ao primeiro chute.

Nesse momento, segundo ela, o autor saiu e iniciou uma discussão com ela, então ele a segurou e a autora passou a agredi-la por diversas vezes com a caneca. Em dado momento o autor a jogou ao solo, resultando em ferimentos nas mãos e membros inferiores e, após sua queda, a autora continuou a golpea-la, até que perdeu os sentidos e não se lembra de mais nada.

De posse dessas informações, os militares voltaram ao local dos fatos e deram voz de prisão ao autor que se mostrou bastante agressivo, dizendo que não fez nada, que foi sua companheira quem agrediu a vítima.
O autor resistiu à prisão e foi necessário o uso de força moderada para conte-lo, sendo que mesmo depois de algemado tentou continuar resistindo.

Durante a confecção do registro da ocorrência, conforme repassado à Folha Uberaba, o autor fez ameaças de morte contra a vítima que, por sua vez, fez ameaças contra a autora, dizendo que iria atear fogo na casa dela.
#folhauberaba #uberabamg #pmmg #ocorrências

Publicidade