Vereador pede explicações ao Prefeito sobre a retirada de aulas de Educação Física em projeto escolar do município

Pedidos de informações referentes a retirada de aulas de Educação Física em escolas do município foram apresentados pelo vereador Alan Carlos da Silva (PATRI) durante sessão plenária desta quarta-feira (10). Segundo o parlamentar, as aulas de Educação Física foram retiradas do projeto Tempo Integral sem aviso prévio e prejudicou os professores da área.

Alan contou que, no último final de semana, esteve com professores de Educação Física do município os quais informaram que as aulas da disciplina do projeto de tempo integral foram retiradas sumariamente, acarretando a perda de carga horária de diversos profissionais que desenvolviam as atividades nas escolas. De acordo com a justificativa apresentada pelo parlamentar, a retirada das aulas prejudicou não somente a categoria, mas os alunos que treinavam nessas modalidades no extraturno.

“Gostaria de uma explicação por parte do prefeito Paulo Piau sobre a retirada dessas aulas, bem como os critérios que foram utilizados para extingui-las e o porquê não ter avisado previamente os profissionais de Educação Física, que tiveram uma redução salarial importante”, explicou.

Ainda segundo Alan Carlos, a Educação Física está sendo tratada com “pouco caso” e merece receber uma atenção maior, já que é um “objeto importante no processo de ensino de aprendizagem”.

“A Educação Física dá ao jovem, criança e adolescente a oportunidade da prática de esporte através de diversas revelações, dando a eles a oportunidade de ingressar nas iniciações esportivas e, quem sabe, consolidar a prática do exercício físico e atividades esportivas na vida adulta, transformando-os em atletas que representarão nossa cidade e nosso país. Precisamos mudar o quadro da Educação Física em nossa cidade. É importante destacar que estamos num momento em que a sociedade estabelece a necessidade de realizar essas atividades. Os Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASFs) já preconizam que o profissional de Educação Física deve estar no contexto de ação e atenção básica a saúde. Por isso, é inadmissível a retirada das atividades físicas nas escolas sem justificativas plausíveis”, concluiu.

O pedido do vereador Alan Carlos foi registrado por meio do Requerimento nº 744/2018 e será encaminhado ao Poder Executivo.

Publicidade