Solo do ‘Calçadão’ receberá tratamento

Trabalho será executado pela Prefeitura para garantir qualidade das obras do Espaço Arthur Machado

O Calçadão receberá, a partir de amanhã (11), intervenções para o início da preparação do solo.  Trata-se de etapa extra a ser realizada pela Prefeitura, não integrando o contrato da empresa vencedora da licitação do Espaço Artur Machado. A Secretaria de Obras esclarece que o trabalho prévio para sanar problemas do solo será um serviço simultâneo, com a Prefeitura deixando o solo preparado e a empresa executando o projeto na parte superior.

De acordo com o secretário de Obras, Marcondes Nunes, em função da necessidade de acesso de caminhões de bombeiros no piso do Calçadão, para atender eventuais casos de incêndio, o piso receberá reforço. “Sondagem na semana passada apontou que abaixo está um terreno amorfo, com condições precárias. Então, vamos abrir para efetivamente verificar o que tem que ser feito, e a partir disso definir as áreas técnicas pra responder da melhor forma possível”, explicou.

Marcondes reforça que o serviço não vai acarretar atrasos nas obras, pois esse trabalho também será executado em até três turnos. “O objetivo é resolver o problema que existe no solo para que não ocorra danos futuramente. Estamos pensando a longo prazo, para ter uma obra de qualidade”.

O secretário adjunto, José Donizette de Melo explica que inicialmente será isolada a área central do Calçadão, deixando livres as portas das lojas. Conforme ele, será aberto o acesso ao canal antigo para canalização interna e retirada do solo que está doente (amorfo) para substituir por sistema novo de drenagem. A programação está sendo comunicada com antecedência aos lojistas e a previsão é de que esta fase suplementar esteja concluída em 31 de agosto.

Ainda de acordo como ajunto, somente após ter todo o trecho aberto é que será possível saber os detalhes para traçar as estratégias de correção. “Estamos nos baseando em três pontos de sondagem, e não há como saber se o problema se agrava em mais pontos. Se ele estiver localizado, será um serviço previsível. Mas a partir do momento que formos abrindo, é que teremos uma visão de como está de fato o solo”, pontua Donizette.

A Secretaria de Obras também está emitindo um comunicado convocando Codau, Cemig, Embratel, CTBC e todas as outras concessionárias de telefonia que tenham cabeamento de fibra ótica e computação, para que acompanhem o grupo de trabalho e disponibilizem equipe técnica para atender às intervenções, se necessárias.

Publicidade