Secretário Iraci Neto falou com exclusividade à Folha Uberaba sobre a mudança do atendimento pediátrico da UPA para o Hospital das Crianças

Mozart Jr.
 

A Folha Uberaba foi procurada ao longo das ultimas semanas por populares que estavam preocupados com uma informação que estava circulando nas redes sociais, sobre um possível fim do atendimento pediátrico nas UPA do Parque do Mirante.

Como é praxe, buscamos a resposta para o questionamento junto a quem de direito, a prefeitura de Uberaba e nesta sexta feira, 8, o secretário municipal de saúde Iraci Neto, nos recebeu e falou detalhadamente sobre o assunto.

Secretário, como é de seu conhecimento, há um burburinho nas redes sociais sobre o encerramento do atendimento pediátrico na UPA do Mirante e uma possível transferência desse atendimento para o Hospital da Criança, qual a posição oficial da secretaria sobre o caso?

Secretário Iraci Neto:
“Na verdade esse projeto não só existe, como já está bastante avançado na parte de discussão, alinhamento e elaboração das diretrizes desse serviço por diversas razões, sem é claro deixar de lado a razão financeira que é sim parte  da análise de qualquer projeto novo na Secretaria de Saúde, tudo é feito dentro de uma razoabilidade e com análise profunda sobre qual o impacto de qualquer medida sobre a qualidade do serviço prestado à população.

Nós temos essa discussão já ao longo desses dois anos sempre com intuito, junto com nossa equipe técnica  que é formada por gente muito capacitada e os escopos dos projetos são formados sob vários pontos de vista e não necessariamente apenas pelo do secretário, o trabalho é todo feito em equipe e com a participação das instituições quando envolvidas, como é o caso do Hospital da Criança, assim como a Funepu na UPA do Mirante.

“As crianças precisam ser preservadas”

O secretário lembrou também que Uberaba possui duas UPAS adultas e falou sobre isso:
“Uberaba possui duas UPAS adultas, a UPA do Mirante é uma UPA para atendimento adulto, porém, lá em 2012, na gestão anterior, se definiu de forma unilateral, incluir um serviço de atendimento pediátrico emergencial ali. Isso foi feito sem um estudo, sem uma análise, pelo menos que se tenha conhecimento, já que nada relativo a isso foi deixado pelas administrações anteriores, e o Hospital da Criança já faz esse trabalho há mais de vinte anos e já fazia naquela época, e apesar de todas as dificuldades, não se pode negar a excelência dos serviços prestados ali e nem a relação que aquela instituição tem com a sociedade uberabense. Alem disso, é preciso olhar o fato sobre diversos fatores, técnicos, financeiros e principalmente pela qualidade dos serviços prestados.

Como eu disse anteriormente, a UPA do Mirante é um local de pronto atendimento adulto onde foi colocado um serviço de atendimento às crianças, que não é o ideal e temos várias justificativas para tal afirmação.

Os frequentadores de uma UPA adulta podem chegar ao local por diversas necessidades, desde uma simples dor de cabeça em horário onde só encontrará recurso emergencial, assim como podem chegar pessoas por traumas em acidentes,vitimas de violência de qualquer espécie e há ainda um acordo com a Polícia Civil em que pessoas detidas, em qualquer estado, precisam passar pelas unidades de atendimento para   exame clinico antes de atendimento de custódia ,  e vale lembrar que o acesso é único, algumas pessoas tem argumentado que há uma área especifica para o atendimento pediátrico, porém a triagem ou o atendimento na área vermelha, emergencial, é por um único acesso. “O que observamos com essa análise é que a criança precisa ser preservada, assim como as mães que as acompanham e certas visões que podem ser traumáticas podem ser evitadas.”

“essa mudança busca a otimização dos recursos”

Estrutura
O secretário falou sobre a questão da estrutura atual e a que pode vir a ser oferecida.
“O que se busca com essa medida, além de uma melhor qualificação da estrutura e do serviço pediátrico oferecido, é acima de tudo o bem estar das crianças, que nas palavras do secretário, podem ser poupadas de imagens chocantes, como a de uma pessoa esfaqueada, ou mesmo de um algemado. Para o secretário, é preciso entender essa postura, como um olhar social, de preservar o emocional das crianças e também física, já que as crianças ficam expostas também a qualquer tipo de contaminação no local.”

Outro ponto frisado por Iraci Neto, foi o ganho na qualidade do atendimento que as crianças terão no HC.

“E por que não oferecer um atendimento que já é referenciado como de excelência só para atendimento pediátrico com todas as condições?”

O Hospital da Criança se manifestou favorável a essa mudança e se dispôs a cumprir todas as mudanças e exigências normativas, já que estamos cumprindo rigorosamente a legislação, buscando embasar esse projeto de forma rigorosa dentro da legislação, isso para dar condições do hospital receber esse serviço novamente e voltar a ser a referência que sempre foi no atendimento pediátrico, isso não quer dizer que o hospital da Criança será a única porta de entrada para esse serviço, mas sim a referência no atendimento emergencial em pediatria.

Com a estrutura existente no Hospital da Criança, ambulatorial e hospitalar, de apoio diagnóstico e exames de imagem e patologia, tendo um pré-atendimento já prestado, e uma estrutura completa, já a UPA do Mirante, tem apenas parte da estrutura voltada para esse tipo de atendimento, por lá passam cerca de 100 crianças por dia, e estudos mostram que, muitas dessas crianças procuram também o Hospital da Criança, o que é compreensível do ponto de vista das mães em sua ansiedade em resolver o problema rapidamente.

O projeto
O secretário informou à reportagem da Folha Uberaba que o projeto existe sim e está bem avançado em sua formatação e na parte das discussões com as partes envolvidas.
Segundo secretário, o Hospital da Criança aceitou a sugestão e encampou a ideia.
“O Hospital da Criança se manifestou formalmente com o interesse a absorver e desenvolver um grande projeto para tal, com infraestrutura, melhorias nas instalações na estrutura física, e também na questão dos profissionais, do apoio assistencial, tudo está sendo feito dentro das exigências legais que esse projeto deve obedecer.”
Os estudos contemplam o aumento natural  da demanda  de atendimento do hospital e o secretário acredita que a população acolherá a ideia e irá reconhecer que essa foi uma grande tacada do atual governo em prol da saúde no município.

Melhorias do hospital
O secretário explicou que o que ocorre hoje é o oferecimento de dois serviços da mesma natureza na UPA e no Hospital e com essa mudança, o serviço será concentrado e melhorado em uma estrutura mais adequada.
“Hoje o que acontece é a divisão de recursos para prestação de um mesmo serviço, então com essa mudança o que se busca é a otimização dos recursos.”
O secretário citou o momento por que passa o país e os estados, e salientou que com os municípios não é diferente, lembrou o valor da dívida do estado com Uberaba e salientou a importância de ações que possam manter ou ampliar a qualidade do atendimento à população com os recursos disponíveis.

Impacto
Iraci Neto falou sobre a imputação do projeto no atendimento:
“Nós temos certeza que esse projeto ampliará a capacidade  e a qualidade de atendimento, com um serviço referenciado que oportunizará, por exemplo, uma criança que chegar a um pronto atendimento e precisar de um exame, seja de sangue, imagem ou qualquer outro, ela vai ter no local, se precisar de um  leito para ficar em internação ou observação, já o fará em um ambiente hospitalar com todos os recursos necessários, isso consequentemente representará uma agilidade maior em um processo de transferência, caso seja necessário um atendimento mais complexo, que nesse caso será feito no hospital de clinicas da UFTM ou no hospital Mario Palmério que são as referências para atendimento de alta complexidade."

“E por que não oferecer um atendimento que já é
referenciado como de excelência só para
atendimento pediátrico com todas as condições?”

Previsão de início
Quando esse projeto será iniciado na prática?
“Está previsto para o início do mês de março, logo após o carnaval. O mês de fevereiro está sendo para os últimos ajustes, já tivemos duas reuniões com o conselho municipal de saúde que esta acompanhando todo o processo, e esse mês será para os últimos acertos, para cumprimento dos ritos processuais.  A terceira reunião com o conselho será no início de março quando apresentaremos o projeto finalizado, o conselho faz parte da comissão de estudos para terminar a formatação do projeto, na parte assistencial.  Já no início de março após cumprimento de todas as etapas, o pronto atendimento já deverá ser reaberto tendo o Hospital da Criança com referência.”

Hospital da Criança
Uma das questões apresentadas pelo secretário diz respeito ao resgate do Hospital da Criança que esse projeto representa. “Com essa nova formatação, pode se dizer que temos um resgate do Hospital da Criança, já que toda a população de Uberaba conhece as dificuldades que aquela instituição tem enfrentado para continuar prestando seus serviços que são uma referência histórica na saúde uberabense, afinal há uma ligação afetiva de todos os uberabenses com aquela instituição.”

Publicidade

Anuncie