Sebrae Minas apoia negócios na área da Saúde

Em Uberlândia, startups especializadas no segmento participaram de eventos, capacitações, programas de pré-aceleração e do Sebraetec, que as ajudaram a aprimorar seus negócios e buscar novos mercados

 

Durante muito tempo, empreender na área da saúde era algo quase impensado, pois a formação dos profissionais da área sempre teve foco no aspecto assistencial e científico. Mas, com a evolução da tecnologia e do mercado de saúde privada, o empreendedorismo no segmento ganhou força, principalmente com o surgimento das health techs – empresas de base tecnológica focadas na área da saúde.

 

Por isso, neste Dia Mundial da Saúde, 7 de abril, o Sebrae Minas lembra da importância da capacitação e do aperfeiçoamento para a expansão e desenvolvimento das pequenas e médias empresas, que hoje possuem papel fundamental para a sustentabilidade do setor.  

 

Em todo o estado, o Sebrae Minas oferece cursos de capacitação para empreendedores que podem beneficiar a todo setor. Em Uberlândia, por exemplo, startups especializadas no segmento deram o primeiro passo a partir da participação em meetups, consultorias e soluções como o Sebraetec. Por meio de serviços customizados e especializados, o programa promove o acesso de pequenos negócios a soluções em sete áreas de conhecimento da inovação: Design; Produtividade; Propriedade intelectual; Qualidade; Inovação; Sustentabilidade; e Serviços Digitais. O objetivo é auxiliar os pequenos negócios a implementarem a inovação como forma de aumentar sua competitividade.

 

Para o analista do Sebrae Minas Fabiano Alves muitas startups apoiadas pelos programas da instituição têm, atualmente, soluções inovadoras no segmento. “É gratificante ver o quanto contribuímos para o crescimento de empreendedores e ver a dedicação deles em uma área tão importante. Afinal, lidam com a qualidade de vida das pessoas”, afirma.

 

O sócio-diretor de Vendas da Vitta, Tiago Barros, lembra do início do negócio, quando possuía somente um escritório dentro da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), e começou a participar de eventos ligados ao empreendedorismo. “Temos uma grande proximidade com o Sebrae e isso foi muito importante na nossa trajetória. A partir dos cursos oferecidos pela instituição, obtivemos recursos e saímos do campus para um escritório próprio. Construímos, então, as nossas primeiras soluções”, conta.

 

A empresa, especializada em prestar assistência para redução de custo em saúde, possui importantes clientes em todo o território nacional. “Queremos que todas as pessoas que tenham plano de saúde administrados pela Vitta tenham cuidado preventivo. Trabalhamos com três braços, sendo dois deles assistenciais. São 24 horas durante os sete dias da semana cuidando para que as empresas tenham a convicção de que seus colaboradores são bem cuidados. Temos uma estrutura robusta de cuidados com a saúde das pessoas, desde o agendamento, prontuário, até o atendimento final”, frisa.

 

Outro destaque no setor é a Piron, que hoje se tornou Scientie (scientie.com). A empresa atua com Data Analytics para saúde. De acordo com o COO da Scientie, Raphael Jorge Silva Nascimento, o Sebrae contribuiu muito, principalmente ao levar o Lemonade para Uberlândia. “Na época, havíamos sido aprovados para o Lemonade de Belo Horizonte, mas não pudemos participar. Três meses depois, foi anunciado que haveria uma edição em Uberlândia. Fomos aprovados novamente, e foi um marco, pois, após o programa, tivemos uma série de mudanças, tanto de sociedade como de produto”, pontua.

 

A empresa hoje possui um escritório de tecnologia em Uberlândia e um de negócios, operação e tecnologia na capital paulista. “Oferecemos serviços para diversos atores do mercado. Para farmacêuticas, por exemplo, oferecemos ferramentas para auxiliar no desenvolvimento de novos medicamentos. Para o governo trabalhamos oferecendo uma plataforma chamada Health Discovery, focada no mapeamento de doenças e entendimento sobre onde é necessário aplicar cada recurso”, exemplifica.

 

Raphael destaca o trabalho feito em empresas, independente do segmento. “Temos um serviço para o bem-estar dos funcionários e diminuição de sinistralidade; trabalhamos diretamente com seguradoras. Com isto, o custo de empresas de qualquer segmento é diminuído”, observa.

 

Fabiano Alves comemora os resultados do Sebrae Minas nos mais diversos setores e destaca a importância do trabalho realizado para o crescimento desses “antes” pequenos empresários. “Muita gente não tem a dimensão do nosso trabalho e fica questionando o que o Sebrae tem a ver com saúde. Histórias assim devem sempre ser lembradas para inspirar as pessoas que pensam em empreender. Todo setor merece um foco. Todo segmento vale investimento, e a saúde não foge à regra”, conclui.

 

Publicidade