Saúde celebra ao Dia Nacional da Luta Antimanicomial

Rede municipal de atenção psicossocial é referência internacional. Discussões reforçam o cuidado humanizado.
 
Dia Nacional de Luta Antimanicomial é comemorado com atividades artísticas, interativas e discussão sobre os direitos das pessoas com algum transtorno em saúde mental. O dia da Luta Antimanicomial celebra o movimento por uma sociedade sem manicômios e com cuidados humanizados, comunitários ao paciente portador de algum transtorno.
 
As ações começam no dia 15 de maio, com o II Fórum (Há) Braços, (Há) Lutas – Semana da Luta Antimanicomial, realizado pela Prefeitura de Uberaba, por meio da Secretaria de Saúde, em parceria com a Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), e culminam na tradicional passeata de usuários, trabalhadores, familiares e militantes da Luta Antimanicomial, que será realizada na sexta-feira, dia 17 de maio. No dia 16, será realizada uma tarde dançante para a interação e lazer dos usuários da rede de saúde mental de Uberaba.
 
A passeata, que completa sua 20ª edição, terá concentração a partir das 08h30 e saída às 09h da porta do CAPS Maria Boneca, seguindo até a Praça Rui Barbosa, com todos os serviços ligados a Atenção Psicossocial. Carros de som, baterias de universidades, parceiros e voluntários também estarão presentes, acompanhando a movimentação.
 
O diretor da Atenção Psicossocial de Uberaba, Sérgio Henrique Marçal, destaca que a data reforça a mensagem de defesa de um cuidado aberto, do direito de ir vir das pessoas, com um atendimento comunitário, promotor de vida e cidadania, que respeite o direito de escolha do paciente. “Assim como não se trata outras condições de saúde somente na base da internação, o mesmo não deve ser feito com a saúde mental. Estamos em um momento em que faz a gente pensar em fortalecer esse cuidado humanizado e privilegiado que Uberaba faz há mais de 20 anos e agradecer a gestão pelo apoio, porque a rede está sem dúvidas em seu melhor momento histórico, com expansão dessa rede com ambulatório, urgência e emergência estruturada e residências terapêuticas qualificadas”, relata o diretor da Atenção Psicossocial de Uberaba.
 
Marçal aponta ainda a aprovação de um trabalho que descreve as ações de Uberaba para Conferência Internacional de Redução de Riscos (HR19) na cidade do Porto, Portugal, que aconteceu entre os dias 28 de abril e 1º de maio. “De 1.444 trabalhos de todo o mundo, a gente ter um trabalho representando Uberaba é muito bom e mostra o reconhecimento do que estamos fazendo aqui, além dos contatos que foram construídos lá com as principais instituições e autoridades internacionais da política de saúde mental, álcool e drogas, a exemplo das discussões para um futuro apoio técnico e fomento às ações da rede de saúde mental pela OPAS (Organização Pan-Americana da Saúde)”, destaca. 
 
II Fórum (Há) Braços, (Há) Lutas – O fórum acontece no Auditório Turmalina da UFTM, às 08h, com acolhimento e credenciamento, para às 08h30 iniciar a Mesa Redonda “Caminhos da Luta: Saúde Mental e Direitos Humanos”, formada pelo Dr. Jorge Bichuetti (CAPS Maria Boneca), Dra. Claudia Alfredo Marques Carvalho (Promotora de Saúde) e Sérgio Henrique Marçal (diretor da Atenção Psicossocial em Uberaba). 
 
Já às 11h, acontece a inauguração da Exposição de Arte “Harmonia à Flor da Pele” na Sala Multiuso do Museu Memória Viva – UFTM, sendo que a exposição ocorrerá até o dia 31 de maio em diversos espaços da UFTM, como a Sala Multiuso e o hall de entrada do Centro Educacional.
 
Já às 13h30, será realizado o Esquizodrama “Rostridades: do molar ao molecular: ‘Com que cara eu vou?’”, com as psicólogas Maria de Fátima Oliveira, Raquel Martins Bessa Andrade e Camila Bahia Leite (CAPS Maria Boneca). Trata-se de um grupo terapêutico dramatizado, em formato de oficina. Esta atividade acontece na sala 101 do Centro Educacional da UFTM e tem apenas 30 vagas, com as inscrições iniciando às 13h.

Publicidade