Samuel anuncia emenda para o Hospital da Criança de R$ 490 mil

De acordo com Samuel Pereira, o aporte é de suma importância na manutenção das atividades do HC, que hoje funciona como UPA Infantil

Primeiro secretário da Câmara Municipal, o vereador Samuel Pereira (PL) anunciou emenda de R$490 mil para o Hospital da Criança (HC). A verba foi viabilizada junto ao senador Carlos Viana (PSD) e deve ser liberada no ano que vem. Reportagem do Jornal da Manhã acompanhou a visita do vereador na unidade de saúde na tarde de ontem.

De acordo com Samuel, o aporte é de suma importância na manutenção das atividades do HC, que hoje funciona como UPA Infantil. “Nós temos que ajudar essa instituição, que é de extrema importância para a vida das pessoas e para a cidade”, aponta, afirmando, na sequência, que algumas lideranças deveriam adotar tom mais propositivo. “Eu sempre me pautei pelo consenso, pela defesa da família e pela defesa das pessoas que mais necessitam”, expõe. O vereador visitou diversas repartições do HC e teceu elogios quanto à situação da instituição. “Eu só tenho que parabenizá-los pelo que eu vi aqui hoje, organizado, limpo e o atendimento de primeira”, opina.

Ana Paula Bosi, presidente do HC, revelou que o hospital é deficitário em tempos de maior demanda e comemorou a verba futura. “Esse recurso é essencial, sem essas emendas, sem esse apoio, nós não estaríamos sobrevivendo e nós vamos longe ainda”, afirma. O gasto total gira entre R$800 mil e R$ 900 mil por mês.

O ofício referente à emenda endereçada ao senador solicitou R$5 mil em nome de cada um dos 14 vereadores da Câmara Municipal de Uberaba, o que perfaz o valor total da emenda parlamentar.

Mais verbas. Outro feito comemorado pelo vereador Samuel Pereira foi a emenda de R$600 mil para a construção da Unidade Dia, viabilizada junto ao deputado Lincoln Portela (PL). “O dinheiro já está na conta da Secretaria de Saúde e nós vamos trabalhar para mais”, revela, destacando que tem compromisso de mais R$200 mil para a área da Saúde, verba que também está sendo viabilizada pelo senador Carlos Viana.

Publicidade