Sagri faz consulta para levar Feiras Livres aos novos loteamentos

Residencial Rio de Janeiro será o primeiro a ser contemplado

 

A Secretaria Municipal do Agronegócio programa para o final deste mês, a entrada em operação da Feira Livre no bairro Rio de Janeiro. Por outro lado, a pasta estuda nova legislação para feiras e Mercado Municipal. A Feira Livre no bairro Rio de Janeiro vai funcionar na rua Jorge Antônio Cury, bem ao lado do ginásio de esportes, sempre as terças-feiras à tarde / noite. O início dos trabalhos só depende de acertos entre Sagri e Fundação de Esportes – Funel, uma vez que a princípio será usada energia que atende o ginásio do bairro. A expectativa é que a feira passe a funcionar ainda em novembro.

 

Além disto, segundo Carlos Dalberto de Oliveira Júnior/Belzinho, secretário adjunto do Agronegócio, está sendo feita uma consulta junto aos feirantes visando atender os outros novos loteamentos, como Marajós I, II e III e também o Ilha de Marajó. A pasta, destaca Belzinho, também vai debater com os feirantes e permissionários a nova legislação para as feiras livres e o Mercado Municipal. A meta é ouvir sugestões das duas categoriais.

 

Uma das propostas é normatizar a licitação de espaços nas feiras. “Queremos fazer de maneira que o feirante possa adquirir oito espaços semanais  - seis de segunda a domingo no mesmo horário e dois em horários alternados. A intenção é evitar produtores de fora, como acontece hoje, onde o interessado só retira o alvará para explorar as três feiras principais: Abadia, João XXIII e Beija-Flor”, explica o adjunto.

 

Outra meta da Sagri é de padronizar as feiras, tornando-as mais aconchegantes e com atrativos.

Publicidade

Anuncie