Roda de conversa aborda a importância do aleitamento materno

O Mário Palmério Hospital Universitário (MPHU) realizou, nesta terça-feira (07), uma roda de conversa com profissionais da área da saúde que atuam com aleitamento materno. O evento fez parte da programação da 5º Semana do Aleitamento Materno, promovido pelo MPHU em parceria com o Núcleo de Ensino, Pesquisa e Extensão (NEPE). O bate papo aconteceu no Anfiteatro 01 e teve a presença de professores, alunos e profissionais do hospital.

Este ano o tema da campanha é: “Amamentação é a base da vida” e tem como objetivo a promoção e a divulgação do aleitamento nos primeiros anos do bebê. A roda de conversa foi formada pela médica pediatra Pávilla Virgínia de Oliveira Nabuco; pela médica ginecologista e obstetra Fernanda Cristina da Silva Alves Ribeiro; pela fonoaudióloga Aline de Fátima Goulart Motoki; pela enfermeira Carla Cristina de Sordi; e pela nutricionista Cláudia Modesto Veludo de Oliveira.

Para Carla de Sordi, o aleitamento materno é a forma mais barata e eficaz de prevenir doenças. “Vários artigos já demonstraram isso. E a gente pensa muito em doenças infecciosas ainda na infância, mas como eu estudo doenças crônicas, a obesidade, a própria hipertensão e a diabetes têm como a primeira prevenção o aleitamento materno. Então, trabalhar com aleitamento é também pensar em redução de custos assistenciais, que é o maior elevador de internações e óbitos no nosso país”, disse a enfermeira e coordenadora do Centro de Promoção da Saúde da RN Saúde.

A nutricionista Cláudia Modesto abordou o papel do profissional na amamentação. “Nós sabemos que o leite materno é o alimento mais importante para a criança durante todo o primeiro ano de vida, especialmente se a amamentação for feita de forma exclusiva até os seis primeiros meses. Então, falamos um pouquinho dos mitos que atrapalham a permanência da amamentação durante esse primeiro ano de vida, dos nutrientes que existem no leite materno, destacando, realmente, a importância dele para a mãe e o bebê”.

A pediatra Pávilla Virgínia reconheceu a importância de se comemorar a Semana do Aleitamento para estimular as mães a iniciarem a amamentação mais precocemente, principalmente na sala de parto. “Hoje, está sendo cada vez mais divulgado, está melhorando bastante, mas tem uma jornada bastante árdua. Quanto mais a gente disseminar o conhecimento, maior a adesão das mães quanto à amamentação e dos profissionais de saúde para que aconteça, também, a adesão dos profissionais”, disse.

As atividades da 5º Semana do Aleitamento Materno encerram nesta quinta-feira (09), com o projeto Parto Adequado “Amamentação é a base da vida”, no Anfiteatro 01 do MPHU, a partir das 13h.

Publicidade

Anuncie