Prefeitura de Uberaba realiza mutirão de mamografia a partir do mês de agosto

A Secretaria de Saúde de Uberaba realiza mais um mutirão de mamografia, a partir do dia 11 de agosto, priorizando mulheres de 50 a 69 anos. O serviço será oferecido até o dia 19 de dezembro, de segunda à sexta-feira, das 8h às 17h, exceto feriados.  A Unidade Móvel ficará instalada ao lado do Centro de Atenção Integrado à Saúde da Mulher(CAISM).  

Para ser atendida, basta que a mulher procure uma Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima da sua residência ou o próprio CAISM e agende o exame. A expectativa é atender, até o final, cerca de 5.600 mulheres, com uma média de 60 por dia. Todas as mulheres que forem atendidas na unidade poderão realizar, também, o exame de citologia do colo do útero (teste de Papanicolau), que é o exame preventivo para o câncer do colo de útero.

“Esse mutirão vai acabar com a nossa espera de mamografia da fila eletrônica e ainda vai atender todas as mulheres que precisarem do serviço daqui até dezembro”, ressaltou o secretário de Saúde, Fahim Sawan.

Para fazer a mamografia e o Papanicolau, é importante que as usuárias levem o cartão do SUS, que pode ser feito em qualquer UBS. Após a realização do exame, ele será encaminhado a Belo Horizonte, onde será analisado e deve voltar para Uberaba em até 45 dias. As pacientes poderão buscá-lo no CAISM.

A Unidade Móvel contará com dois técnicos de radiologia e um motorista. A Secretaria de Saúde dará o apoio administrativo e suporte com o Centro de Atenção Integrado à Saúde da Mulher.

A doença
O câncer de mama identificado em estágios iniciais apresenta prognóstico mais favorável e elevado percentual de cura. Para a detecção precoce, é fundamental que a mulher realize o exame de mamografia uma vez ao ano. Caso seja identificado o câncer de mama, a mulher será encaminhada imediatamente para tratamento específico.

No Brasil, em 2014, são esperados 15.590 novos casos de câncer de colo de útero. E esse exame é a principal estratégia para detectar lesões precursoras (que antecedem o aparecimento da doença). Quando diagnosticado na fase inicial, as chances de cura do câncer cervical são de 100%.

 

Publicidade