Posição sobre acordo para reajuste de servidores é alvo de cobrança na CMU

Imagem divulgação

O acordo celebrado entre o executivo, sindicato dos servidores municipais e coomissão de assistência aos servidores, esta presidida pelo vereador Ismar Marão, PSD, foi tema de cobrança no plenário da CMU.

Ismar questionou se o acordo ainda está valendo e se será realmente cumprido. pediu apoio aos demais membros da comissão, Rubério dos Santos, PMDB , Antonio Ronaldo Amâncio e Thiago Mariscal, que o acompanhassem no requerimento.

No acordo ficou acertado com o prefeito Paulo Piau que o aumento salarial seria dividido em duas partes, em junho de 2018, com recomposição de perda salarial de 5,5%, mais correção da inflação anual, e outra parte em junho de 2019, com reajuste de outros 5,5%, mais correção da inflação.

De acordo com “Marão”, os servidores estão sem reajuste há cerca de três anos, período em que o poder de compra diminuiu. “Este reajuste é muito importante para os servidores”, finalizou o presidente da Comissão.

 

 

 

Publicidade