Olho vermelho pode indicar doença grave

 

O olho vermelho desencadeado pelo verão pode indicar conjuntivite ou herpes, doença ocular que surge na infância e pode cegar.

O olho vermelho é maior causa de consultas oftalmológicas no verão. Está relacionado na maioria dos casos à conjuntivite, inflamação da conjuntiva, mas também pode indicar herpes.

O oftalmologista do Instituto Penido Burnier, Leôncio Queiroz Neto, chama a atenção dos pais para o herpes porque a doença geralmente surge em crianças a partir dos 5 anos de idade e pode cegar se não tiver tratamento adequado. Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde) no mundo todo mais da metade das pessoas já entraram em contato com o HSV, vírus do herpes simples que ataca os olhos e os lábios. O especialista  explica que a recorrência do herpes ocular é mais comum no verão porque a exposição excessiva ao sol é um dos fatores de risco para a manifestação do HSV.

O problema, ressalta, é que os pais podem confundir o herpes com conjuntivite porque as duas doenças têm vários sintomas em comum – olhos vermelhos, lacrimejamento, dor ocular, inchaço, aversão à luz e sensação de corpo estranho. A diferença é que o vírus do herpes pode atacar a córnea e causar inflamações recorrentes que levam à perda progressiva de suas  células, diminuindo a visão. O tratamento exige acompanhamento médico e prescrição de medicamentos antivirais que funcionam bem para a maioria das pessoas.

Colocar colírio no olho sem prescrição pode ser fatal, mas a automedicação é comum no Brasil. Um estudo conduzido por Queiroz Neto mostra que 4 em cada 10 pessoas já chegam à consulta usando colírio por conta própria.

Este foi o caso de uma paciente que pingou um colírio de corticosteróide durante uma crise de herpes  e teve perfuração ocular. Queiroz Neto conta que a visão só não foi perdida porque submeteu a paciente a uma cirurgia de emergência em que colou a córnea com cianoacrilato, super bonder, para interromper o vazamento do humor aquoso, líquido que preenche o globo ocular.



Dieta previne crises de herpes

O oftalmologista afirma que incluir na dieta carne, peixe, leite, ovos e queijos que são ricos em lisina aumentam a resistência do portador ao vírus do herpes e evita as inflamações reincidentes.

Por outro lado,  o consumo exagerado de chocolate, amendoim, passas, gelatina, cereais e passas estimulam a replicação do vírus porque contêm arginina, ressalta.

Outras dicas do médico para prevenir as crises herpéticas são: evitar a exposição excessiva ao sol, ter um bom acompanhamento da saúde odontológica, evitar traumas, situações de  estresse físico e emocional.



Conjuntivite é mais frequente no verão

Queiroz Neto afirma que o calor do verão facilita a proliferação de bactérias, Resultado – Crescem os casos de conjuntivite bacteriana que têm a secreção purulenta como sintoma diferenciado dos outros tipos de inflamação da conjuntiva.

As aglomerações em shoppings, restaurantes e até nos ambientes fechados de trabalho são destacadas pelo médico como favoráveis à disseminação da conjuntivite viral que é caracterizada por secreção aquosa.

O especialista ressalta que tanto a conjuntivite bacteriana como a viral são altamente contagiosas, ao contrário da alérgica ou tóxica que é causada pelo contato com cosméticos e maquiagem.



As principais dicas para evitar a conjuntivite no verão são:

·       Lave as mãos com frequência

·       Evite coçar os olhos

·       No primeiro desconforto aplique 2 vezes ao dia compressa fria para secreção aquosa ou viscosa e quente se for purulenta

·       Em caso de conjuntivite tóxica ou alérgica aplique compressa de água gelada para diminuir o desconforto e coceira.

·       Evite maquiagem caso sinta desconforto nos olhos

·       Não compartilhe maquiagem, colírio, fronhas, toalhas e equipamentos eletrônicos.

·       Em caso de compartilhamento de equipamentos, higienize com álcool concentrado a 70% antes de voltar a usar;

·       Atenção com alças de carrinhos de supermercados, corrimãos de escadas e interruptores. Podem transmitir conjuntivite. Lave as mão após  tocá-los.

·       Interrompa o uso de lente de contato.

·       Lave seus óculos de grau várias vezes ao dia.

 

Publicidade