MPI Brasil lança movimento “Falando sobre isso” contra o abuso sexual infantil

Ação conjunta entre Instituto Campus Party, AMPRO, ALAGEV e 

WTM Latin America apoia ações para incentivar denúncias

 

Durante o LAMEC 2019 foi lançada a campanha Falando Sobre Isso, visando abrir o diálogo para abordar um tema delicado, mas necessário. Com uma apresentação para mais de 400 profissionais do setor de eventos da América Latina a campanha marcou o seu início, incentivando denúncias para o disque 100 e a conselhos tutelares de cada região. O movimento foi abraçado pelo Instituto Campus Party, AMPRO, ALAGEV e WTM Latin America.


O abuso sexual é o 2º tipo de violência mais comum contra crianças no Brasil. Entretanto, o tabu que cerca o assunto é significativamente grande, fazendo com que poucas famílias tenham o ímpeto de falar sobre isso com as crianças. Não existem materiais de apoio, o sistema educacional dificilmente aborda o tema e a população geral não sabe ao certo o que fazer ao se deparar com um caso real. 

 

Com isso em mente, profissionais do mercado de marketing e eventos, uniram-se em torno da problemática com o objetivo de despertar a conscientização e a mobilização social. A partir da iniciativa liderada pela MPI Brasil (Meeting Professionals International), AMPRO, ALAGEV (Associação Latino Americana de Gestores de Eventos e Viagens) e WTM Latin America, foi lançado o movimento #FalandoSobreIsso.

 

O Instituto Campus Party foi quem deu asas a ideia da campanha, e durante toda a Campus Party 2019, o tema foi abordado e propagado entre os participantes do evento. As ações incluíram a exibição do filme da campanha no palco Educação do Futuro, comentado pela professora Débora Garofalo, uma das principais educadoras brasileiras e indicada para o Global Teacher Prize. 

 

"Muito é dito sobre o quanto a criança fica vulnerável nas redes sociais, mas ninguém estava pensando em como usar a tecnologia para fazer uma campanha que protegesse as crianças. Não podemos fechar os olhos para esta realidade e por isto apoiamos esta iniciativa”, conta o presidente do Instituo Campus Party, Francesco Farruggia.

 

A Secretaria de Direitos Humanos de São Paulo, também se engajou com o tema da proteção a infância, realizando um hackathon (maratona hacker) que propagou propostas de melhoria a segurança das crianças.  

 

Já no primeiro dia da Campus Party, os profissionais de eventos conheceram a campanha durante a conferência LAMEC, quando foi apresentado o site www.falandosobreisso.com.br e também a atriz Sofia Vaz, que estrelou o filme da campanha. 

 

O #FalandoSobreIsso busca ser um movimento perene de conscientização familiar, e impactar o máximo possível de jovens, educadores e parentes para que saibam como agir diante de uma situação de abuso infantil. 

 

Enquanto o serviço social oficial para esse tipo de denúncia é o LIGUE 100, existem também maneiras digitais de denunciar. A UNICEF, tradicional parceira da Campus Party Brasil em questões que envolvem a proteção aos direitos humanos, possui um aplicativo chamado PROTEJA BRASIL, por onde é possível denunciar casos de forma anônima, fornecendo detalhes de geolocalização, para que as autoridades competentes possam entrar em ação.

 

Publicidade