MG transplantes esclarece sobre boatos em redes sociais

Foto: Agencia Minas

Nos últimos dias, inúmeras notícias sobre transplantes foram veiculadas nos meios de comunicação e nas redes sociais. O MG Transplantes, da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (FHEMIG), órgão responsável por coordenar a política de transplantes de órgãos e tecidos no Estado, vem esclarecer para a comunidade da área da saúde e toda a população, sobre as normas vigentes desta importante área da assistência no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS).

MG Transplantes é responsável pela regulação do sistema de transplantes no estado de Minas Gerais. Este trabalho compreende desde o recebimento das notificações de possíveis doadores internados em hospitais até a distribuição dos órgãos segundo a ordem da lista de espera regulada através do Sistema Nacional de Transplantes, garantindo a confiabilidade, a ética e a transparência de todo o processo legal para a doação de órgãos. Também é responsabilidade do MG Transplantes acompanhar o desempenho técnico dos serviços transplantadores, assim como o cumprimento de todas as etapas relacionadas aos transplantes, com especial atenção às boas práticas assistenciais.

A lista de espera para transplantes é única em todo o país. Os pacientes são inscritos no Sistema Nacional de Transplantes que gerencia os critérios legais e técnicos para alocação de órgãos, levando em conta a data de inscrição na lista, a gravidade do quadro do paciente e a regionalização da doação. Todos esses aspectos estão descritos em leis e normas.

Para garantia do sucesso das operações, o MG Transplantes conta com o imprescindível apoio do Governo do Estado e de parcerias com a Secretaria de Estado de Saúde, COMAVE, Gabinete Civil, Polícias Militar e Civil, Corpo de Bombeiros, FAB e companhias aéreas parceiras, para o transporte de equipes e órgãos.

MG Transplantes se responsabiliza por todos os pacientes inscritos em lista e não promove campanhas de mobilização por pacientes individualmente. Os esforços são igualmente empreendidos em favor de todos que necessitam da doação de órgãos, respeitando-se os pacientes, os doadores e suas famílias, e resguardando o sigilo das informações. O Sistema Nacional de Transplantes foi criado para atender toda a população e seu funcionamento é pautado na ética, no respeito e na solidariedade, garantindo oportunidades iguais para todos.

Publicidade