Menopausa, sintomas e alterações hormonais

Imagem ilustrativa

Pensando na saúde da mulher, a Sociedade Internacional da Menopausa e a OMS, criaram o Dia Mundial da Menopausa, celebrado em 18 de outubro

Calores e suores em todo o corpo, distúrbios do sono, irritabilidade e indícios de depressão são alguns dos sintomas da menopausa. Foi pensando na saúde da mulher e do diálogo entre mulheres e médicos que foi criado pela Sociedade Internacional da Menopausa (IMS) e reconhecida oficialmente pela Organização Mundial da Saúde (OMS), o Dia Mundial da Menopausa, celebrado no dia 18 de outubro. A menopausa afeta as mulheres, geralmente, a partir dos 50 anos de idade. Em 2030 deverão existir 1,2 milhões de mulheres no mundo com mais de 50 anos.

Segundo a Dra. Raquel Martins Soares, médica Ginecologista, entre 45 e 55 anos de idade, a mulher entra na menopausa, período que finaliza o ciclo menstrual, sendo diagnosticada quando ocorrem doze meses de ausência de fluxo menstrual. Esse estágio compreende o término do ciclo menstrual e ovulatório e a passagem da fase reprodutiva para a não produtiva. “Com as alterações hormonais típicas do avançar da idade, o aparelho genital feminino passa por mudanças que, muitas vezes, dificultam o ato sexual e o prazer. A lubrificação diminui e as paredes vaginais tornam-se finas e flácidas, gerando dor na relação, ferimentos, frouxidão vaginal, ardor e prurido”, explica.

 

Ainda de acordo com a médica, além dos sintomas já citados, o hipoestrogenismo decorrente da menopausa tem sido apontado como principal causa responsável pela obesidade, por sintomas vasomotores (fogachos), urogenitais (perda de urina e urgência urinária) e psicológicos na mulher. “O avanço da idade e a menopausa estão associadas a um aumento da massa gorda e uma redistribuição da gordura para área abdominal. A obesidade e o aumento da gordura corporal central, particularmente gordura visceral, estão associadas a consequências metabólicas adversas e risco elevados de muitas complicações como doença cardiovascular, diabetes, dislipidemias, apneia do sono, doença da vesícula biliar e várias outras”, explica Dra. Raquel Martins Soares.

Principalmente na menopausa, as mulheres devem ter um estilo de vida saudável: ter uma dieta equilibrada, pobre em gordura e rica em cálcio para fortalecer os ossos e proteger o coração; praticar exercícios regularmente, reduzindo a ansiedade e o estresse; parar de fumar, prevenindo doenças cardíacas e ondas de calor; evitar beber muito, reduzindo também as ondas de calor.

Publicidade