HC-UFTM participou de mutirão nacional de cirurgias pediátricas

Fotos: João Pedro Vicente/HC UFTM

O Hospital de Clínicas da Universidade Federal do Triângulo Mineiro realizou, dia 5 de maio, 19 cirurgias em pacientes até 13 anos de idade, oriundos de Uberaba e região. A ação fez parte do 12.º Mutirão Nacional de Cirurgia da Criança. Coordenado pela Associação Brasileira de Cirurgia Pediátrica, o evento aconteceu simultaneamente em 21 serviços de saúde, de dez estados e do Distrito Federal. Essa foi a primeira edição da qual o HC-UFTM participou.

 

“Esse e outros mutirões que o HC já promoveu ao longo de 2018, em áreas como pediatria geral e urológica, têm contribuído para atender à demanda reprimida. Dessa forma, objetivamos reduzir o tempo de espera pelas cirurgias pediátricas, cujo ritmo normal, fora dos mutirões, é de três eletivas por semana”, avalia a gerente de Atenção à Saúde, Geisa Perez Medina Gomide.

 

A maior parte das intervenções visou a sanar quadros de hérnia dos tipos umbilical ou inguinal. Também houve um caso de remoção de cisto sebáceo. “Dos 21 selecionados inicialmente, dois apresentaram sintomas de gripe no dia do Mutirão e serão reagendados com prioridade, assim que estiverem recuperados”, observa o coordenador do Núcleo de Controle e Acompanhamento de Procedimentos Eletivos do HC, José Humberto de Oliveira.

 

Todos os participantes passam bem e já receberam alta. A média de duração de cada cirurgia foi de 35 minutos. O Hospital reservou quatro salas de cirurgia exclusivamente para o Mutirão, além de três cirurgiões, quatro residentes, quatro anestesistas, quatro instrumentadores e aproximadamente 30 profissionais de enfermagem.

 

 

Humanização e saúde

 

Uma sala de espera foi montada para receber os pais e as crianças com atividades lúdicas, desenhos, pebolim, filmes e contadores de histórias. Alunos da Liga Sarakura fizeram parte da animação. No fim da tarde, já nos leitos, os participantes ganharam bolas e um certificado de coragem, entregues por voluntários vestidos de Homem-Aranha e Mulher-Maravilha.

 

Eli Carlos Teles e Robervânia Leandra Ribeiro Teles, moradores de Uberaba, contam que se surpreenderam com a acolhida. “Toda essa dinâmica e alegria deixaram nosso filho, de 13 anos, muito tranquilo para passar pela operação. E para ele vai ser muito bom, pois a hérnia dificultava a realização de atividades físicas”, disse o pai.

 

Também no Setor de Recuperação Pós-Anestesia os acompanhantes puderam estar junto de seus filhos, após a passagem pelo Bloco Cirúrgico. “Fico muito aliviada com a remoção do cisto sebáceo que minha menina, de sete anos, tinha no rosto. Além do aspecto estético, havia o receio de crescimento e complicações futuras”, relatou Lauriene Divina da Silva Borges, também de Uberaba.

 

Já Edilaine Aparecida da Cruz, de Pedrinópolis, acredita que o cuidado na forma de recepcionar as famílias fez toda a diferença. “Meu filho chegou irritado e com medo, porque tem apenas três anos. Os balões, personagens e a música distraíram e causaram relaxamento”, descreveu, ao lado do leito no qual o paciente brincava, após acordar da anestesia.

 

As atividades de suporte para o evento, ao longo da semana, envolveram diversos setores do HC como Hotelaria, Farmácia, Central de Materiais Esterilizados, Suprimentos e Regulação Assistencial. A doação das bolas foi patrocinada pela Associação dos Servidores das Instituições, Órgãos e Empresas Públicas Federais de Uberaba - Asmed. Já os personagens de super-heróis foram cedidos pela agência de marketing Bastidore.

 

Foram atendidos pacientes de Uberaba, Sacramento, Perdizes, Pedrinópolis, Itapagipe, Ibiá, Frutal, Delta, Conquista e Água Comprida. Os médicos responsáveis pela coordenação local das cirurgias foram Adriana Cartafina Perez Boscollo e Robson Azevedo Dutra.

 

Publicidade