Gerente de loja é acusado de tentar estuprar funcionária

Gerente de uma loja de telefonia da praça Rui Barbosa foi acusado de tentativa de estupro contra uma funcionária na tarde desta sexta feira,4.
Segundo as informações repassadas à Folha Uberaba, os pais da vítima, que tem 18 anos, acionaram a PM e quando a guarnição chegou, ela contou que vem sendo assediada verbalmente pelo gerente ha muitos dias e nesta data , quando estava em um reservado da empresa, ele continuiu com as cantadas e após mais uma negativa de sua parte, o gerente, de 28 anos, aproveitando que estavam a sós em local que funciona como refeitório na empresa, a agarrou e segurou firme, falando palavras ofensivas, ainda segundo ela, ele tentou arrasta- la para o banheiro e enquanto ela se debatia, ele tocou varias partes de seu corpo e quando ela tentou pedir por socorro, ele a beijou a força, ela disse que então reagiu com tapas e empurrões, chegando a ferir o autor na boca e em seguida, abriu a porta e saiu correndo.
Ainda segundo ela, pessoas que estavam na loja perguntaram o que estava acontecendo e ela por vergonha, disse que estava passando mal, saiu da loja, se escondeu em uma loja no calçadão, de onde acionou seus pais.
Os pais da denunciante contaram a polícia que após tomarem conhecimento dos fatos, foram ate a loja para falar com o acusado, porem, segundo eles, o acusado não quis coversar e os ameaçou, armando-do se de uma faca, ainda segundo os denunciantes,nesse momento, o acusado foi agredido por pessoas que passavam pelo local e evadiu correndo.
A polícia conseguiu informações sobre o endereço do acusado e foi ate a residência da mãe dele, onde ao ser indagado a respeito das acusações, o acusado negou e disse que a funcionária inventou a história por saber que seria demitida por não cumprir metas na empresa.
Ele disse também que é gerente da loja ha cerca de um ano e negou qualquer contato com a vítima, disse que os pais dela o agrediram o deixando ferido, ele disse também que não fugiu e que na verdade foi procurar uma AISP para registrar o fato.
Uma testemunha contou à polícia que a denunciante saiu da loja chorando muito e a princípio disse estar passando mal, porém após sua insistência, disse que o gerente havia passado as mãos em seus seios e tentado bolinar seu corpo, além de tentar beija-la a força, so não conseguindo porque ela conseguiu fugir.
O acusado foi encaminhado a delegacia.

Publicidade

Anuncie