Fundação Hemominas inicia novo serviço no atendimento pelo LigMinas 155

Imagem divulgação


Pela central, atendimento funcionará 24 horas para todos os serviços. Orientação especializada sobre doença falciforme chega como novidade

 

Com o objetivo de ampliar e melhorar o acesso do usuário às informações sobre doação de sangue e medula óssea, entre outros, a partir desta terça-feira (8/5), o atendimento da Fundação Hemominas pelo LigMinas 155 sofrerá alterações: o atendimento passa a ser 24 horas para todos os serviços, mudança da opção 8 para opção 1 e incorporação de um novo serviço: o Atenção Falciforme.

Hemominas agora é 155 – Opção 1

Segundo a gerente de Captação e Cadastro da Fundação, Heloisa Gontijo, estar na posição 1 do LigMinas 155 traz benefícios ao facilitar o acesso do cidadão à Hemominas, dando maior e melhor visibilidade à instituição.

Vale lembrar que agendar a doação de sangue é importante porque permite um melhor planejamento e distribuição do atendimento nas Unidades da Fundação, proporcionando mais conforto para o candidato à doação, uma vez que seu atendimento será priorizado. Também, o agendamento pelo site da Hemominas ou através do MG app é outra opção que agiliza o processo de doação.

Atenção Falciforme no LigMinas 155

Com a inclusão deste novo serviço no LigMinas 155, a Fundação Hemominas passa a atender pacientes/familiares e profissionais de saúde com informações sobre a doença falciforme.

O serviço é essencial para ajudar aos pacientes com doença falciforme, pois uma ligação para orientações sobre o caso poderá salvar vidas, “como já ocorreu”, lembra a doutora Rosângela Figueiredo, hematologista. 

As ligações serão direcionadas ao médico de plantão da Fundação Hemominas. Como ressalta a coordenadora dos ambulatórios da Fundação Hemominas, doutora Patrícia Cardoso, é muito importante que a ligação seja feita pelo profissional de saúde que está atendendo o paciente e necessitando tirar dúvidas sobre o caso.

“Fizemos treinamentos com os funcionários que farão a transferência das ligações para os médicos da Fundação Hemominas que estiverem escalados para o atendimento. As ligações diurnas em dias úteis e aos finais de semana até 13h serão destinadas aos médicos que estiverem de plantão na Fundação Hemominas, e as ligações noturnas e após o horário de funcionamento do Hemocentro de Belo Horizonte (HBH), aos médicos de plantão conforme escala previamente acordada”, explica.

Doença Falciforme

A doença falciforme é uma das doenças genéticas mais comuns no mundo, incluindo o Brasil. Segundo os dados do Programa de Triagem Neonatal em Minas Gerais (PTN-MG), a incidência da doença falciforme em Minas Gerais é de um para cada 1.400 recém-nascidos. A incidência do traço falciforme é de um caso para cada 30 nascimentos. Ela é potencialmente grave, com risco de vaso-oclusões e disfunções orgânicas.

De acordo com a doutora Patrícia Cardoso, a crise vaso-oclusiva (que causa dor aguda), quando intensa, é um dos principais motivos de o paciente procurar a urgência.

“Se não tratado a tempo, poderá evoluir para forma grave e até síndrome torácica aguda (vaso-oclusão no pulmão), levando a óbito precoce em jovens. Nas crianças, as infecções, apesar do uso da penicilina profilática até os cinco anos de idade, ainda é uma das causas frequentes de morbimortalidade, seguida pelo sequestro esplênico agudo. É fundamental fazer o diagnóstico correto e iniciar prontamente o tratamento, conforme protocolo de complicações da doença falciforme da Fundação Hemominas/Cehmob e Ministério da Saúde”, destaca.

 

 

 

Publicidade

Anuncie