Fundação Cultural convida para o “Diálogo Permanente” sobre intolerância religiosa

A iniciativa “Diálogo Permanente” coloca em pauta a intolerância religiosa no encontro dessa sexta-feira (31). O evento, realizado pela Prefeitura Municipal de Uberaba através da Fundação Cultural/Coordenadoria de Políticas de Igualdade Racial, começa às 19h30 e é aberto ao público.

O Diálogo ocorre mensalmente e a proposta é transmitir conhecimento acerca das características dos cultos de religiões de matrizes africanas. O projeto também traz para debate questões atuais e relevantes da sociedade. O tema desse mês é a intolerância religiosa com enfoque na “pouca fé” e na dificuldade atual de crer em algo.

Uma das idealizadoras do Diálogo, Ya Bia Ty Osumare, explica que a intolerância religiosa se desdobra de várias maneiras e uma delas é pela “descrença”, a falta de espiritualidade que impede o indivíduo de buscar entender a crença do outro. Esse cenário acaba gerando problemas de convivência e logo a intolerância.

A discussão foi idealizada pelo Coletivo Negro Obá Ubuntu. A anfitriã da noite, a Umbandista, Marta Nascimento ressalta a importância de receber e entender o outro, independente do credo. “Um irmão olhando para o outro irmão”. Marta esclarece que essa aproximação é uma forma de combater a intolerância. A Umbandista ainda acrescenta que é importante sair da bolha digital e passar a ter um olhar mais humano para com o próximo, se empenhando em ver a necessidade dos que estão ao redor para auxiliá-los. 

Os encontros contam com parceria da Chácara Iya N’la Beata De Iyemanja, Aafin Osumare, Ile de Ogún Já, Ase Odé Omi Lode, Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação (SindUTE). O endereço do “Diálogo Permanente” desta sexta-feira é Rua Iguatama, 520, Quiosque do Condomínio Residencial João Bichuette, bairro Abadia.

Publicidade