Fundação Cultural abre inscrições para o Seminário da Jornada de Patrimônio Cultural de Minas Gerais

O evento terá a presença do cantor e compositor Roberto Corrêa, um dos mais importantes nomes da viola no Brasil

 

A Fundação Cultural de Uberaba, por meio do Setor Municipal de Patrimônio Cultural (Sempac), promoverá no dia 18 de agosto o seminário “Outro Olhar sobre o Patrimônio Cultural”, com palestras voltadas para a formação e povoamento da região do Triângulo Mineiro e a ocupação de Uberaba. A atividade, que faz parte da 6ªJornada do Patrimônio Cultural de Minas Gerais, é aberta ao público e acontecerá no anfiteatro Mário Pimenta Camargo, no centro administrativo da Prefeitura.

Os interessados já podem realizar a inscrição antecipada via e-mail. Para isso, basta enviar para conphau@gmail.com os seguintes dados: nome, RG, CPF endereço, instituição, e-mail e telefone pessoal/institucional. Também haverá inscrições na hora, junto ao credenciamento, principalmente para atender aos interessados de cidades da região, aos violeiros e participantes que não possuem e-mail.

O evento terá início às 8h, com credenciamento e abertura realizada pela Orquestra Municipal de Uberaba. A manhã será com a palestra “Genealogia dos Municípios Mineiros”, com o professor e historiador Pedro Coutinho, e a palestra “Patrimônio Local e Identidade Sociocultural”, com a professora doutora Sandra Mara Dantas e a participação de alunos da UFTM.

Já no período da tarde, acontecerá a exibição de um filme sobre Uberaba. O professor e historiador Pedro Coutinho falará sobre a história da formação de Uberaba e, logo depois, os participantes terão a palestra “O 13 de Maio sobre os olhos da imprensa uberabense”, com os historiadores do Arquivo Público, João Eurípedes Araújo e Miguel Jacob Neto.

O seminário continuará com uma apresentação da Orquestra Viola de Ouro da Fundação Cultural e o evento encerrará com a aula-espetáculo “História da Viola Caipira e de Queluz”, com o cantor e compositor Roberto Corrêa, um dos mais importantes nomes da viola no Brasil. Além do show, o artista irá propor um debate e a integração com os violeiros de Uberaba e região.

O músico e pesquisador apresenta, em sua aula-espetáculo, as várias dimensões de inserção da viola na música brasileira. As abordagens contemplam desde a viola no Brasil Império, com destaque para a reconhecida viola mineira, denominada viola de Queluz, até a viola caipira moderna. A temática passa por crenças e causos, pelas canções das duplas caipiras e pelo avivamento da viola no Brasil na segunda metade do século XX, tema de sua tese de doutorado pela USP/SP. Na apresentação Roberto Corrêa, através de falas, causos e músicas, apresenta a história da viola no Brasil.

Publicidade