Esse papo tá qualquer coisa...

Mozart Jr.

 

Mais um desastre ambiental em Minas Gerais e a pergunta é a mesma: Alguém será punido? As vítimas terão justiça?

Justiça; sabe, quando eu era criança, ouvia falar nisso e via aquelas pessoas importantes na TV, sim já tinha TV na minha época, e achava que aqueles homens de terno escuro normalmente ou com aquelas roupas cheias de pompa no tribunal, deveriam ser pessoas quase tão ilibadas quanto Jesus Cristo, eram verdadeiras entidades da JUSTIÇA...

Eu sempre fui aficionado por leitura e as vezes em algumas obras me deparava com histórias de corrupção no judiciário,  cá comigo, eu menino, pensava: Isso era naqueles tempos, onde não havia lei...

É. Menino sabe de nada...

Não sei como expressar o que sinto quando vejo algumas notícias hoje em dia, aí me pergunto: Eu era tão bobinho assim ou o mundo piorou demais?

Mas deixando as divagações de lado, citei tudo isso pra lembrar que o caso de Mariana já se arrasta há anos e até agora nada. A verdade, aí, é que a cumplicidade do legislativo também foi fundamental, afinal, segundo as informações que tenho, grande parte de nossos deputados estaduais da legislatura que finda, foram “abençoados" pelas mineradoras, a lei ainda permitia, e por consequência as percepções de  erros ficaram um tanto quanto prejudicadas...

Agora, para glória de alguns, vou sim criticar o governo Zema, tudo bem que são só 25 dias, mas isso não justifica a demora em se pronunciar no caso de hoje, aliás, assim como critico o governo Zema tenho sido crítico do governo Piau por ser lento na resposta de certas demandas, não importa quem está na cadeira, importa a velocidade com que se levanta para ver o que acontece em seu quintal...(deem crédito porque isso aí custou meus últimos neurônios).

Agora, falando do nosso quintal, essa história de aula do dia 15 foi de doer né, será que, como corre nos botequins, tudo isso é pra não ter que pagar uns meros designados? Ficaria tão mais fácil administrar se não tivesse que encaixar, mulher de vereador, namorada de vereador, amigos de vereador e outros tantos. Ainda da tempo de acordar... 2020 é logo ali.

Enquanto alguns defensores do atual sistema insistem na defesa, que na verdade é de seus interesses, o povo sente na pele a falta que certos desvios fazem nas áreas cruciais para a população, a saúde pública agoniza, a segurança está encarcerada na ineficiência do sistema.

Enquanto a política de pão e circo segue dando as cartas país afora, as pessoas se digladiando por conta de histórias plantadas nas redes sociais ou se alimentando de notícias de redes sociais, já que a checagem morreu faz tempo...

A verdade é que cá na Zebulandia, tem brotado candidato de tudo que é lado e nesse jogo, usar recursos do estado para investigar a vida de adversários políticos e usar suas fraquezas na vida pessoal, é o menos sujo dos meios adotados...

A cidade tem crises localizadas, na polícia, que depois que passou a ter tanta ingerência da política, oficiais se atacam e dividem a tropa, acusações de lado a lado transformam as forças de segurança em inimigos íntimos..

Nem estruturas antes consideradas intocáveis, como uma escola da “comunidade", escapam dos ventos de beligerância que sopram por Uberaba, o clima ali é pesado e muita gente tem falado em “pedir pra sair" por conta do clima Tropa de Elite adotado no local...

Falei, falei e não disse nada, vai ver é  o calor que tá fritando neurônios... Mas antes de me despedir dos meus dois leitores quero deixar só uma pergunta:

Você acredita mesmo que alguém que quer ser prefeito da Zebulandia vai se expor faltando quase dois anos pra hora da onça beber água?

Publicidade