Diálogo Permanente convida para edição de abril nesta sexta-feira

O projeto Diálogo Permanente – Coletivo Negro terá, nesta sexta-feira (13), Encontro com Mãe Marlene, com uma roda de conversa sobre o tema “Plantas medicinais no candomblé como elemento de resistência cultural e cuidado à saúde”, além de apresentação de dança da CIA EPA. A edição acontece na rua dos Andradas, 777 - bairro Abadia, às 19h30, e é um evento aberto ao público.

Os encontros do Diálogo Permanente têm tema diferente a cada edição para ser debatido, sempre escolhido na reunião anterior. Nesta sexta, a organização explica que além das discussões, será escolhido o tema do próximo encontro.

O encontro tem o apoio da Fundação Cultural de Uberaba, por meio da Coordenadoria de Políticas de Igualdade Racial, além de parcerias com Chácara YaNia Beata de Yemonja, Sind-ute, Simpro, UFTM e Aafim Osumare.

O presidente da Fundação Cultural de Uberaba, professor Antônio Carlos Marques, fala sobre a importância do uso das ervas medicinais na Cultura Popular. "Já era possível de ser visto nos navios negreiros o uso de ervas e raízes medicinais para prática da cura. Esse escambo de saberes e culturas é muito rico para nós", declara o professor.

Apresentação - O Coletivo "Diálogo Permanente" surgiu após uma reunião onde foi pautada a vontade de criar um debate constante sobre variados assuntos. "A ideia é que seja feito o debate em vários espaços da cidade, não só para falar sobre a intolerância religiosa, mas sobre todos os assuntos", explicou Ya Bia TyOsumare, uma das idealizadoras do Coletivo, enfatizando que o debate é aberto todos que quiserem participar e falar sobre o assunto proposto, sempre acerca da questão social.

Publicidade

Anuncie