Coluna Túlio Reis

Marco Túlio Oliveira Reis – mtoreis@hotmail.com

 

Coerência

As promessas de Jair Bolsonaro, enquanto candidato, assustavam muita gente. Especialmente as pessoas que prezam a democracia, a pluralidade de ideias, o progresso e a emancipação das classes marginalizadas e oprimidas. Terminadas as eleições, seus atos e escolhas como presidente eleito, até aqui demonstrados, firmam sua coerência.

Atraso

De suas “lives faceboquianas”, passando por seus discursos xucros e vazios em visitinhas a academias militares, até a escolha de seus ministros e auxiliares diretos, seu compromisso com o atraso, o preconceito, a misoginia, o moralismo religioso e as elites – sempre as elites, vai se materializando e ganhando corpo.

Agiota e muambeiro

Segundo ouvi dizer por aí, Fabrício Queiroz, ex-motorista de Flávio Bolsonaro, vai dizer que é muambeiro e agiota. É essa a tese que sustentará perante o Ministério Público, para justificar as movimentações irregulares em sua conta bancária levantadas pelo COAF. Bobagem, fosse ele, apenas pediria desculpa e faria um tatuagem no pulso esquerdo “I love COAF”.

Parquímetro

A desfaçatez dos vereadores de Uberaba com relação aos parquímetros é irritante. Fingindo não ser com eles (cargo decorativo face a ausência de serviços prestados à sociedade), atribuem a extorsão como de responsabilidade exclusiva do prefeito. Alô, alô caríssimos edis, que tal apresentar projeto de lei atribuindo responsabilidade para a concessionária por eventuais danos em veículos que estejam utilizando o sistema?

Transparência

Além disso, devem os vereadores obrigar à prefeitura e à concessionária desse serviço à minuciosa prestação de contas mensal e regular. Informando quanto foi arrecadado, qual foi o lucro da empresa, quanto foi recolhido realmente de ISSQN, quais políticas públicas estão sendo adotadas para a racionalização do trânsito e utilização segura das vias, entre outras.

Violação

Ação da Polícia Federal perpetrada contra o advogado Zanone Manuel de Oliveira Júnior provocou imediata e pronta reação do Conselho Federal da OAB, que entendeu como violação das prerrogativas profissionais a busca e apreensão em propriedades e escritório do advogado. Zanone é defensor de Adélio bispo de Oliveira, preso por esfaquear Jair Bolsonaro em Juiz de Fora no decorrer da campanha presidencial.

Atentado

A Polícia Federal afirmou que a ação tem o propósito de identificar quem contratou e efetua o pagamento dos honorários de Zanone, “porque existe a suspeita de ser uma organização criminosa ou grupo político”. O Conselho Federal da Ordem dos Advogados diz que se essa for a fundamentação, “estaremos diante de um atentado à lei e ao Estado Democrático de Direito”.

Nota

Em nota a OAB afirma que “Não se pode pretender combater o crime cometendo outro crime. O advogado, que é indispensável à administração da Justiça, tem a inviolabilidade de seu escritório assegurada por lei sendo inviolável por seus atos e manifestações no exercício da profissão, nos limites da lei”.

Prerrogativas

Prerrogativas do advogado não são privilégios, e sim direito da sociedade a uma defesa altiva e livre de constrangimentos. As prerrogativas dos advogados estão previstas na Lei n.° 8.906 de 4 de julho de 1994 em seus artigos 6.º e 7.º. Esses dispositivos garantem ao advogado o direito de exercer a defesa plena de seus clientes, com independência e autonomia, sem temor do magistrado, do representante do Ministério Público ou de qualquer autoridade que possa tentar constrangê-lo ou diminuir o seu papel enquanto defensor das liberdades.

Pedofilia

Facebook foi a mídia escolhida para grave denúncia de pedofilia contra padre da Igreja Católica em Uberaba. Segunda a mãe de criança de 11 anos de idade, padre, através de rede social, convidou sua filha para a prática de sexo. O episódio levado à Justiça, que determinou liminarmente que o agressor mantenha-se afastado da criança, sob pena de prisão, chocou a comunidade, que espera um posicionamento do chefe da igreja católica no município.

USC

A história do Uberaba Sport Club, seus craques, seus títulos, suas legendas será contada pelo torcedor e memorialista Ruy Trida Júnior. O engenheiro, fanático torcedor do alvirrubro, radicado em Brasília prepara a publicação de um almanaque com as melhores memórias do time. Será verdadeiro presente para os fãs de futebol e especialmente para a torcida colorada.

Reflexão

Não parece crível que em um país de miseráveis, onde mais de 14 milhões de brasileiros estão desempregados, 55 milhões em estado de pobreza, dos quais 15 milhões em pobreza extrema existe castas de detratores da República, que nela se encastelam e tiram proveito, mantendo e ampliando regalias e dando legalidade a privilégios imorais. Brasil, um país de desgraçados!

*Marco Túlio Oliveira Reis é advogado OAB/MG n.º 60.364; jornalista Registro Profissional n.º 16.609/MG.

 

Publicidade

Anuncie