COLUNA TÚLIO REIS

Marco Túlio Oliveira Reis – mtoreis@hotmail.com
 
Povo nas ruas
Não sei se as expectativas dos apoiadores do governo Bolsonaro foram atingidas, e também não sei se o ínfimo número de pessoas nas manifestações neste domingo será suficiente para que seus desejos de desmonte do país sejam concretizados. Contudo, ainda que em número pequeno, manifestantes vestidos de amarelo, especialmente com camisas da seleção brasileira de futebol, foram às ruas em todo o Brasil.

 
Desmonte
A maioria dos poucos manifestante defendeu as propostas governistas pela “Reforma da Previdência” e “pacote anti-crime do Sérgio Moro” que tramitam no Congresso Nacional. A famigerada “reforma da previdência” destrói o sistema de sucuridade social, mantém os privilégios dos políticos, militares, juízes e promotores e destrói, isso mesmo, destrói o regime previdenciário cotizado e remete o trabalhador ao sistema financeiro.

Estado de exceção
A proposta do ex-juiz Sérgio Moro, que segundo o próprio presidente negociou uma “boquinha” no STF, não é menos indecente. Rasga a Constituição Federal e suas garantias fundamentais, acaba com a presunção de inocência, privilegia a discricionariedade e o arbítrio, institui o estado policialesco e fortalece a subjetividade do julgador em detrimento do devido processo legal. É a construção milimétrica do estado de exceção.

Uberaba
A manifestação pró-Bolsonaro em Uberaba foi chamada pelo grupo Direita Minas. Os temas “reforma da previdência” e “pacote anticrime do Sérgio Moro” foram as vedetes das reivindicações na cidade. Entre os organizadores as entidades ACIU, ADESG, CDL e Sindicato Rural. A concentração ocorreu na Praça Pôr do Sol. Segundo o professor Maurício Ferreira, um dos participantes da manifestação, onde compareceram cerca de 100 pessoas, o movimento é “um ato pela dignidade na política, em defesa do Brasil!”.

Democracia
Que bom que as ruas não têm dono e recepcionam todos os que as queiram ocupar! Isso chama-se Democracia. Ainda que muitos dos que foram às ruas hoje queiram-na destruir, a Democracia é essencial para o aprimoramento e sobrevivência da sociedade. As bandeiras sustentadas pelos apoiadores desse governo me causam espécie, mas compreendo. É desejo de uma minoria que está confusa e sequer sabe a classe social a que pertence. O tempo e as ações danosas do governo encarregarão de esclarecê-la. O número mínimo de participantes de hoje vai tornar-se menor a cada dia. Quem viver verá!

Nota fora
Direto da Pátria do Tio San, o astrólogo mequetrefe deve ter comemorado o cacarejar de suas galinhas amestradas pelas ruas do Brasil. Minoritariamente, em alguns locais do país, militantes “terraplanistas” esbravejaram pelo fechamento do Congresso Nacional e do Supremo Tribunal Federal – poderes da República Federativa do Brasil, essenciais à Democracia. 

Agradecimento
Em declaração durante as manifestações, Jair Bolsonaro agradeceu, mesmo tendo convocado previamente o movimento, aos participantes do que chamou de “Manifestações Espontâneas” da sociedade, e reafirmou a necessidade de acabar com “as práticas da velha política”. Ele que vive às custas da política há mais de 30 anos e tem 3 filhos envolvidos até o pescoço nesta seara, deve saber muito bem o que são “práticas da velha política”, eu sinceramente, não sei.

Irmã Dulce
Em 26 de maio de 1914 nascia em Salvador, Bahia, Maria Rita de Sousa Brito Lopes Pontes, a Irmã Dulce. A religiosa fazia parte da Congregação das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus. Ela faleceu em 22 de maio de 1992. Seu processo de beatificação começou em 22 de maio de 2011 e em 13 de maio último o Papa Francisco assinou o Decreto de Canonização da beata. Nos próximos meses irmã Dulce deverá ser proclamada santa da igreja Católica.

Pepetela
Não sei ao certo, mas o momento que vivemos no Brasil me remete à literatura africana, especialmente ao escritor Pepetela e particularmente seu Mayombe – livro de estreia escrito durante os conflitos da Guerra Civil. Na obra é evidente a busca por uma identidade em um país em formação. E mostra também as contradições de um lugar tão marcado pela colonização e pelo desejo de independência. Talvez o Brasil viva tardiamente sua catarse pós colônia.

Dandô
O Dando - Circuito de Música Dércio Marques apresenta, no próximo dia 30 de maio, quinta-feira, às 20h, no Laboratório 96, o cantor e violonista paranaense Murilo Silvestrim. A atração tem o apoio da ACCF e da Bendita Vegana. Silvestrim é músico e compositor, radicado em Curitiba e estará em Uberaba abrilhantando os palcos do Dandô.

Bacurau
O filme brasileiro "Bacurau" ganhou o Prêmio do Júri no Festival de Cannes no sábado (25), em empate com o drama francês "Les Misérables". É a primeira vez que o Brasil ganha na categoria, terceira mais importante da competição oficial do evento francês. Em depoimento para o portal de notícias G1, o diretor Kleber Mendonça "É um filme sobre o Nordeste, um filme sobre o Brasil, é um filme sobre educação, sobre história e estou muito feliz que esse filme nasceu aqui no Festival de Cannes e agora está começando a correr o mundo".

Flip
A Festa Literária Internacional de Paraty terá o autor de uma das obras fundamentais sobre o Brasil – Os sertões – o escritor, jornalista e engenheiro Euclides da Cunha (Rio de Janeiro, 1866-1912) como Autor Homenageado neste ano de 2019. O evento acontece de 10 a 14 de julho, em Paraty (RJ).
 
*Marco Túlio Oliveira Reis é advogado OAB/MG n.º 60.364 e jornalista Registro Profissional n.º 16.609/MG.

Publicidade

Anuncie