Coluna Mozart Jr.

mozartjr2011@gmail.com

 

Palavras

Se você acha que educação é cara, experimente a ignorância.

Derek Bok

 

Sem arrependimento

Entrevistado do programa “Em dose dupla” do último sábado, o vereador Samuel Pereira não se furtou a nenhuma pergunta e é claro que o “teje preso” não poderia ficar de fora.

Samuel falou do assunto e disse que não se arrependeu e também que sua reação não seria diferente caso a situação fosse hoje.

Meme

Samuel disse que ainda vai descobrir quem criou o meme que tomou conta da internet por conta do episódio, mas confessou que apesar do tom jocoso da história, serviu para colocar seu nome em evidência.

Desrespeito

Samuel disse respeitar a opinião de quem não gosta do seu trabalho como vereador, porém, não admite ataques pessoais e a sua moral. Firme em seu posicionamento, o vereador garantiu que sempre que se sentir ofendido pessoalmente, tomará sim, medidas buscando defender sua integridade.

Descontrole

Sem fugir de citar nomes, Samuel acusou algumas pessoas de serem desequilibradas emocionalmente. Segundo ele, tem muita gente que não merece fazer parte de discussões que envolvam interesses da comunidade por falta de equilíbrio emocional.

Grupos

O vereador disse que não tem interesse em participar de grupos de WhatsApp onde só existem pessoas interessadas em criticar suas ações. Ele disse que prefere dedicar-se a seus próprios grupos onde toma ciência de demandas de pessoas que realmente valorizam seus esforços.

Apoio

Questionado sobre apoios na eleição passada e futuro, Samuel fez questão de enfatizar a importância da orientação de seu partido e também da sua igreja para a escolha.

 

Prefeitura

Para Samuel é provável sim que um dos deputados eleitos por Uberaba apareçam no pleito do próximo ano.

Zema e Bolsonaro

Se Samuel disse ter votado em Bolsonaro e que irá apoiar o governo até o fim, por outro lado criticou o governador Romeu Zema de forma incisiva, chegando a dizer que duvida que o governador termine o mandato.

Ponto quente

Se a entrevista com o vereador foi morna, o ponto quente do programa ficou por conta do recado dado por Paulo Garcia para vereador que o tem cutucado nas redes sociais. Abrindo as informações sobre seus rendimentos atuais e quando trabalhava com o ex-deputado Tony Carlos, Garcia desafiou o vereador a fazer o mesmo.

Insatisfação

Chegou até a Folha Uberaba, um extenso texto relatando profunda insatisfação contra a secretária de educação Silvana Elias. O texto, anônimo, fala em perseguição por parte de diretores e ate a diretores por parte da secretária.

Falei com a secretária que me disse não estranhar esse tipo de ataque, ela disse estar completamente tranquila em relação a sua gestão e falou da coincidência desse ataque com a avaliação realizada recentemente. Silvana esclareceu que as avaliações não são feitas por ela, mas por uma equipe, portanto a denuncia parece ter cunho político.

 

Denúncia

Eu quero falar para às pessoas que enviam denuncias e depois se dizem insatisfeitas com a postura que adoto, que há um fator determinante para isso: A identificação de quem faz a denuncia muda completamente o peso dela...

Bastidores

Notícias de bastidores garantem que tem vereador, de oposição, louco atrás de partido para se aninhar, buscando disputar a eleição do ano que vem. As conversas estariam adiantadas. Tem presidente de partido na cidade que acredita que estão armando uma puxada de tapete...

Ressuscitando

Se o grupo de WhatsApp capitaneado pelo Cassio Frank, Política Uberaba 2020, tem sido elogiado por muitos pela qualidade dos debates em relação a política local, por outro lado, deve ter arrepiado os cabelos de presidente de partido da cidade também, quando outro dia, se ressuscitou um assunto sobre licitações...

Educação é um perigo

Parece ser essa a visão do atual governo federal. A julgar pela forma como tem encarado o assunto e principalmente as ações adotadas em relação ao tema. Posso dizer que de minha parte, vejo com preocupação os caminhos escolhidos.

Defensores

Defensores do presidente Bolsonaro, independente de qualquer assunto, alguns radicais, acham justa a ideia de se cortar verba da educação porque em alguns locais, existem estudantes viciados... partindo desse princípio ia ter que cortar verba de muitas outras instituições...

Saúde pública

Há um consenso entre estudiosos do caso de que a questão das drogas, licitas ou não é um assunto de saúde pública e social, pois  esbarra diretamente na questão da falta de estrutura familiar.

 

 

Publicidade

Anuncie