Coluna Mozart Jr.

Palavras

“Toda mentira é um veneno; não há mentiras inofensivas. Só a verdade é segura. Só a verdade me dá consolo. É o único diamante inquebrável.

Leon Tolstói

 

 

Papo reto
Conforme amplamente divulgado e debatido na imprensa local, o assunto das rodas de conversa eram a questão da denuncia envolvendo o vereador Fernando Mendes e a licitação de marmitex para a secretaria de saúde, aliás divulgado em primeira mão aqui na coluna , onde antecipei que uma tempestade estava por vir em relação ao assunto. Pois bem, como o teor do assunto já é conhecido de todos, vamos a alguns pontos que nortearam as discussões hoje.  

 

Sem falar
Li e reli as matérias que traduziram fidedignamente a peça jurídica e também a defesa do vereador, alguns pontos ficaram na duvida após eu ter tido acesso aos documentos que me foram passados nesta quarta feira. Tentei por todo o dia falar com o vereador que não me retornou e nem a sua assessoria. Então vou me guiar pelo que li na imprensa e nos documentos.

 

Ameaça
em relação a ameaça ao procurador, não vou entrar em muitos detalhes, mas foram arroladas diversas testemunhas, então creio que essa parte será esclarecida de forma mais tranquila. Apenas para registro, creio que se dirigir  a uma pessoa de forma depreciativa, pode até não caracterizar ameaça, mas é no mínimo inadequado e  inesperado por parte de um home público. Caso seja confirmada a denuncia daquela famosa atitude  do; “ você vai ver o que vou fazer” insinuando poder para alem do interlocutor, é outra questão, mas como eu disse, existem testemunhas, que venham as cenas dos próximos capítulos.

 

Discurso
Na defesa do vereador apresentada a imprensa, há uma inconsistência com o material repassado hoje, ele diz claramente la, que desistiu e não é o que está no documento, ele não só não desistiu como insistiu após ser avisado pelo pregoeiro  e disse que a funcionária, aliás funcionaria publica, não respondia pela empresa e que ele iria sim insistir na disputa. E, ainda conforme a documentação, essa mesma funcionaria deu sequencia aos tramites seguintes, nesse caso, a  denuncia seria procedente. Infelizmente a falta de retorno por parte do vereador impediu de ouvir sua versão aqui

 

Fato
O  vereador , ou alguém que responde por sua empresa, enviou SIM email ao pregoeiro informando que a desistência foi feita por uma pessoa que não tinha o direito de responder pela empresa e que ele NÃO estava desistindo  e  solicitou a manutenção de sua empresa, Fernando Mendes das Chagas –ME como vencedora ou o documento apresentado à imprensa é falso?

 

O outro lado
Em sua defesa, o vereador alega que tudo começou após seu nome ser ventilado como potencial candidato a prefeito e também por conta da sua votação a favor do prosseguimento da investigação contra o prefeito. Por partes, concordo que é senso comum a impressão que a votação desencadeou algumas ações do poder administrativo, porém, como eu disse em coluna anterior; Esperavam o que? A partir do momento que se age como oposição declarada e é o caso, como de alguns outros vereadores, é no mínimo falta de senso esperar ser tratado de outra forma se não como adversários...

 

Demora
A mesma demora que o vereador alega por parte da prefeitura em instaurar esse procedimento, é a que ele e outros tiveram para descobrir que algo estava errado na administração municipal. Quem conhece a política e os políticos sabe o quanto a proximidade de uma eleição transforma as pessoas...

 


Não seria ruim um comunicado da outra parte tambem, esclarecendo que não ha retaliação por conta da votação.

Causas
a verdade que parece transparecer dessa historia toda é uma só; não há freira nesse bordel...

 

Mudando de pau pra cavaco
Moradores do Parque das Laranjeiras 2, acionaram a Folha Uberaba, e reclamam que  no contrato de compra e venda, eles acordaram  entregar o loteamento com água, esgoto, luz e asfalto,. Porem, os moradores descobriram agora através da  Codau que não existe uma rede de água interligada no loteamento. Segundo a denuncia, ao ser procurada, a construtora informou que não poderia fazer nada e quem quisesse poderia preencher uma declaração para que fosse ligada a água através do poço artesiano da empresa, porem, os moradores dizem que a empresa cobra 500 reais para fazer a ligação... Entrei em contato com a Buriti Empreendimentos, porem não obtive retorno até o fechamento da coluna.

 

 

Diploma
Alunos da FCETM/CESUBE também acionaram  a Folha Uberaba e solicitaram que buscássemos informações sobre seus diplomas, segundo os reclamantes,  o CESUBE não estaria entregando os canudos da turma formada em meados de 2018. Estivemos com a diretora da entidade Giovanna Alexia Meireles, que esclareceu a situação e até enviou um ofico com as informações solicitadas, optamos por publicar o oficio na integra, pelo caráter oficial da peça, para  tranquilizar os reclamantes: 

Uberaba, 27 de fevereiro de 2019.

 

Of. Circular - 42/2019 – Diretoria Acadêmica

 

As faculdades privadas não podem certificar seus diplomas. Quem o faz são as Universidades (públicas ou privadas).

 

Quem certificava os diplomas da Faculdade de Ciências Econômicas do Triângulo Mineiro - FCETM e do Centro de Ensino Superior de Uberaba- CESUBE era a UFU- Universidade Federal de Uberlândia.

 

Em 2018-2, fomos comunicados que a UFU não mais certificaria nenhum diploma, a não ser os próprios. Desde então, temos negociado com outras Instituição de Ensino Superior - IES, para ajustar tal demanda.

 

Lembramos que esta parceria envolve muito cuidado, de ambas as partes. Já temos a IES que irá trabalhar conosco e estamos em fase de efetivação deste processo.

 

Portanto, ninguém ficará sem diploma e tal temor nos parece precipitação e excesso de alarde, visto nunca termos descumprido tal obrigação.

 

 

Giovanna Alexia Meireles

Diretora Geral

 

 

 

Aí sim, Uberaba aparece bem

 

A nutricionista Juliana Milani, natural de Uberaba e hoje professora universitária em Rio Verde, Goiás, é destaque com publicação sobre diagnóstico nutricional para pacientes com câncer.

A uberabense, mestre em atenção à saúde acaba de publicar o livro “Diagnóstico nutricional no paciente com câncer”,  temática na qual se dedica como pesquisadora. O sucesso atravessa fronteiras.

 

 

 

 
 

 

 

 

 

Publicidade