Coluna Mozart Jr.

Palavras

“...Aquele que mente a si mesmo e escuta sua própria mentira vai ao ponto de não mais distinguir a verdade, nem em si e nem torno de si;perde pois o respeito de si e dos outros..."

Fiodor Dostoievski

 

Purgatório
Uberaba está fervendo e não é só por causa do calor infernal não. As coisas andam quentes pra todo lado. A decisão de  reativar  radares por parte da prefeitura,  rendeu.  As redes sociais viraram palco para os críticos ferrenhos do sistema e também, é claro, para os defensores da ação.

 

Lado A


Algumas pessoas consideram a medida absurda e em meio aos argumentos, há até quem ache errado punir com multa, motoristas que estejam  desrespeitando as regras de transito. Alguns falam que campanhas educativas seriam suficientes.  Bem, não quero fazer aqui o advogado do diabo, mas cá ente nós; em Uberaba?   A cidade onde seta é opcional caríssimo nos veículos,  pedestres “que esperem o motorista passar”,  aqui campanha educacional não funciona não, isso é fato.  Tem que existir o medo de punição e principalmente financeira para se mudar alguma coisa nesse sentido. Na foto, enviada por um leitor indgnado, motorista conversando no celular, como sinal aberto, ignorou as buzinas dos carros que ficaram parados atras.

 

Lado B
Por outro lado, a questão dos custos para a implementação do sistema, aí sim, aí a reclamação é justa, afinal são quase 200 mil reais por mês e é preciso clareza na divulgação de como isso vai  funcionar. Aliás, se tem uma coisa em que a atual administração tem pecado e dado brecha para os seus adversários, é na falta de informação clara sobre algumas situações, por exemplo, as trocas de semáforos, que pelo menos na minha humilde opinião, foi para piores do que os anteriores, que eram temporizados, alem do que, depois dessa troca, até hoje não conseguiram sincronizar os semáforos do centro.  

Tirando a chance
Os tachões que até hoje dão o que falar, devido ao tira e pões danado que foi, e os custos? E o aproveitamento?  Esse é o tipo de informação que deveria ser massificada, pra não sobrar dúvida nem em conversa de botequim.

Antes tarde do que nunca
A secretaria de saúde agora conta com alguém que fala a língua do povo para ouvir e dar andamento as demandas, muitas vezes aqui na Folha Uberaba, percebemos que um simples gesto de atenção, ouvir as pessoas, faria uma diferença enorme para uma população que se sente cada vez mais esquecida pelos poderes públicos.  Nesse caso, a escolha do meu amigo Paulo Garcia, do qual sou suspeito para falar, mas não poderia me furtar, foi muito acertada.

 

BRT
Uma sugestão que tenho visto em diversos grupos é sobre a falta que fez, a prefeitura ter entrevistado motoristas insatisfeitos com a falta de estacionamento no centro e regiões comerciais, antes de implantar o estacionamento rotativo, concordo, assim como acho que faltou uma pesquisa com os usuários  do BRT.  Aqui faço o mea culpa, critiquei o sistema a vida inteira e certo dia em uma loja de uma amiga, comentávamos sobre o caso quando  algumas senhoras disseram o seguinte:  Vocês reclamam porque andam de carro, para nós ficou muito melhor...  Isso só prova que toda critica deve ouvir todas as partes envolvidas, a  critica por simples prazer de criticar é no mínimo maldosa.

 

Pau que dá em Chico
Por exemplo, algumas pessoas ainda com o cotovelo doendo pela derrota na eleição passada, começaram a postar nas redes sociais criticas ao governador de Minas, Romeu Zema, dizendo que ele não estava na reunião com o ministro Sergio Moro, pois Zema ainda estaria  em Brumadinho onde iria ficar por vários dias.  Pois bem, o secretario de segurança pública de Minas Gerais esteve com o ministro e as medidas, que são ligadas à pasta dele,foram sim discutidas no que tange a Minas Gerais, então precisamos sim de visão critica, mas precisamos mais ainda de honestidade nessas criticas.

 

Dá em Francisco?


Essa mesmas pessoas não se posicionaram sobre a matéria do jornal O Tempo, que mostra os deputados que mais receberam verbas das mineradoras, onde Marcos Montes aparece como um dos maiores beneficiados pelas verbas da Vale. Assim tem sido feita a política por aqui, só tem olhos para o que interessa. A verba era legal sim, o problema é que esse tipo de procedimento ajuda em muito na aprovação de projetos que atendam interesses das mineradoras, deixando às vezes, questões importantes como as de segurança, em segundo plano.

 

Causa mortis
Muita gente querendo  culpar os estacionamentos ou BRT pela falência do comercio na área central, mas cá entre nós, independente disso tudo, aquilo era tragédia anunciada, caso não haja mudança de comportamento, de valorização do cliente, não há comercio que sobreviva. A rua Tristão de Castro, por exemplo,  já dava sinais de fenecimento a muito tempo, há quanto tempo temos um monte de lojas fechadas ali? Hoje a preferência pelo conforto, variedade, comodidade e segurança dos shoppings é uma realidade.

 

Cartel
E após uma trégua com os consumidores uberabenses, que conseguiram abastecer  a preços justos por um tempo, os postos, de forma orquestrada, onde a diferença nos preços fica restrita a milésimos de centavos, reajustam os preços simultaneamente... Mas, segundo consta, as autoridades responsáveis não conseguiram encontrar sinais de cartelização pro aqui...

 

Enfrentamento
Sem esperança com o respaldo das autoridades, o grupo de WhatsApp  que foi criado há algum tempo atrás e depois acabou ficando em stand by , voltou a ser mobilizado tendo a frente o amigo Ricardo Teles. Para Ricardo, os postos abaixaram os preços por um tempo na tentativa de  desmobilizar o grupo definitivamente, porem, agora a luta continua e de forma ainda mais aguerrida. Ele conta que os grupos se alastrarão e a campanha para que os motoristas uberabenses voltem a abastecer apenas nos postos da rodovia ou que estiverem dispostos a mostrar que não farão o jogo do cartel, serão retomadas.

 

Saudades?
Uma coisa que é patente nos grupos que tratam da revolta dos uberabenses com o cartel dos combustíveis, é a insatisfação com a atuação do PROCON local nesse quesito, o ex-presidente do órgão de defesa do consumidor, Rodrigo Mateus, que deixou o cargo para se juntar a equipe do deputado Franco Cartafina, tem sido alvo de duras criticas.

 

 

Por falar nisso...
O ex-vereador e agora deputado federal,  Franco Cartafina também esteve entre os assuntos mais comentados da semana nas redes sociais. Primeiro negativamente por ter, conforme as denuncias,  nomeado um filho de secretário municipal para o cargo de assessor. Depois ele  apareceu positivamente quando defendeu o cumprimento das leis que regem a  democracia na nomeação do reitor da UFTM e quando anunciou que estava abrindo mão do salário moradia. Isso prova que o caminho é muito mais fácil do que parece para quem quer seguir na política, basta uma ação seria aliada ao discurso, a demagogia tem vida curta em tempos de redes sociais...

 

Expectativa
A expectativa com o mandato do vereador Ismar Marão na presidência da CMU é muito positiva. Se por um lado, seu antecessor chegou a ser apelidado de “reizinho” dado a sua inacessibilidade por parte dos reles mortais, Marão tem participado ativamente das rodas de conversa nas redes sociais e não se furta a responder qualquer questionamento, sempre respeitando o interlocutor e apresentando respostas para as questões levantadas.  A esperança é que se mantenha assim.

 

Atendimento
Sempre falo aqui sobre atendimento, ressaltando os destaques para o bem ou para o mal e isso é feito após pesquisa de campo. Pois bem, mostrando que a critica é totalmente isenta, e que se tiver que falar bem também não me omito, quero aproveitar o espaço para elogiar o atendimento de funcionários do CODAU, tanto a vistoriadora Márcia, como o fiscal que veio conferir adequações e que só anotei o primeiro nome que é José, como a atendente que atendeu na unidade da Leopoldino de Oliveira estão de parabéns. Confesso que fiquei positivamente surpreso.

 

 

 

 

 

 

 

 

Publicidade