Autor de roubo acaba preso após capotar o veículo e atirar contra a polícia

Homem de 22 anos foi preso na noite de ontem, 4, apos roubar, capotar veiculo e atirar contra a polícia durante a fuga.
Por volta de 23 horas de sexta-feira, 4, a condutira de um veículo Toyota Etios, branco, placas PUF 3230, parou seu veículo para enviar uma mensagem de aplicativo do celular na rua Luxemburgo e neste momento o autor abriu a porta do veículo e disse que a vitima tinha perdido, ordenando que ela descesse do carro, o autor exibiu uma arma que estava em sua cintura para intimidar a vitima, ele a jogou ao solo, pegou seu telefone celular e evadiu no veículo sentido ao bairro Morada do Sol.
Uma guarnição da polícia militar, após receber a informação sobre o roubo, via rede de radio, deparou com o veiculo na rotatória da avenida Djalma Castro Alves e deu ordem de parada, porém o condutor acelerou e iniciou fuga seguindo pela ligação 798 sentido ao Maringá.
Foi realizado cerco bloqueio entre a avenida Niza Marques Guaritá e anel viário, o autor ao perceber a presença das equipes, tentou evadir em alta velocidade, porém perdeu o controle de direção e o veículo capotou diversas vezes.
Em seguida, o autor saiu do carro em desabalada carreira e efetuou um disparo contra os policiais que revidaram.
O autor atravessou o canteiro central, passou por um bar onde estavam vários frequentadores, passou por uma quadra de esportes e pulou muros ate ser capturado em uma residência na avenida Niza Marques Guaritá. O autor apresentava um grande sangramento na região das pernas, de acordo com as informações apuradas pela Folha Uberaba, foi constatado que não foi ferimento por arma de fogo.
O proprietário da casa onde o autor foi preso, contou a polícia que ouviu quando o autor pulou o muro e caiu sobre uma churrasqueira onde estavam diversas garrafas de vidro.
O proprietário do imóvel contou que o autor se armou de uma faca e tentou faze-lo de refem, porém ele conseguiu correr para a rua e pedir socorro.
O autor foi encaminhado ao pronto socorro do hospital de clínicas da UFTM e a acompanhante dele, uma menor de 16 anos, que a principio disse que não estava sentindo nada, após algum tempo reclamou de dores nas costas e também foi levada para o hospital.

Publicidade

Anuncie