Autor de homicídio em Uberaba é preso em Goiás

No fim da tarde de ontem, 04, equipe da Delegacia de Polícia Civil de Goiatuba, no Estado de Goiás, contatou a Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa da 1ª DRPC Uberaba (DHPP/Uberaba), solicitando informações a respeito da investigação do homicídio em que foi encontrado um corpo já em avançado estado de decomposição no bairro São Benedito, no dia 07/08/2019, nessa cidade.

Transmitidas as informações, a Polícia do Estado de Goiás, informou que estava com pessoa que se dizia chamar G. e ela contou ter fugido do companheiro E.B.S.N., quando ele saiu de casa para consumir bebida alcoolica em um bar na cidade de Bom Jesus/GO. Confirmados os dados do caso, bem como a identidade do autor do crime em Uberaba/MG, a equipe de policiais civis de Bom Jesus/GO, com apoio de policiais civis de Itumbiara/GO, fizeram campana e prenderam E. no início da noite.

E. pode ser preso em função de mandado de prisão preventiva requerido pela DHPP/Uberaba à 3ª Vara Criminal de Uberaba pela autoria do homicídio em questão.


Sobre o homicídio qualificado - No dia 07/08/2019, vizinhos incomodados com mau cheiro vindo de uma casa no bairro São Benedito em Uberaba/MG, ligaram para o proprietário, que uma vez no local, após adentrar o imóvel, encontrou um corpo feminino em estado de decomposição avançadíssimo, tendo preservadas tão somente as tatuagens.

Durante as investigações, apurou-se que o corpo em questão era de Helen Daiany Pereira dos Santos, natural de Brasília/DF, mas que estava residindo em Uberaba/MG, há algum tempo. Helen se envolveu com E., mas por razões ainda desconhecidas, acabou sendo morta por ele.

Na época, houve denúncia anônima de uma segunda vítima de E., a qual estaria enterrada na casa em que alugava e onde Helen foi encontrada. Acreditava-se que esse segundo corpo poderia ser de G., a atual companheira dela; o que foi negado hoje, quando ela compareceu na Delegacia de Polícia Civil de Bom Jesus, no Estado de Goiás. Todavia, ainda não se descartou a existência desse segundo corpo. As investigações continuam até elucidação total da motivação do crime e demais fatos relevantes.

Publicidade

Anuncie