Abaixo-assinados sobre o estacionamento rotativo e mudanças na Marcus Cherém são levados ao Plenário da Câmara

Foto: Rodrigo Garcia/CMU

O estacionamento rotativo e as possíveis mudanças na avenida Deputado José Marcus Cherém foram temas de reclamações levadas ao Plenário da Câmara Municipal. Abaixo-assinados contando com mais de dez mil assinaturas foram realizados por comerciantes e lavados ao conhecimento dos vereadores. O presidente Ismar Vicente dos Santos “Marão” (PSD) permitiu que duas convidadas do vereador Fernando Mendes (PTB) usassem a tribuna antes da votação das Comissões da Casa.

Marta Nascimento representou o comércio do Grande Abadia, Mercado Municipal e bairro São Benedito. Ela criticou a implantação do estacionamento rotativo na cidade e disse esperar que o prefeito Paulo Piau reflita sobre o assunto. Na opinião de Marta, a Área Azul foi implantada de forma desordenada e está atingindo muito o comércio.

Segundo ela, é proprietária de dois comércios e as pessoas não estão conseguindo pagar o estacionamento rotativo. Marta explicou, ainda, que os comerciantes fizeram um abaixo-assinado, pois não podem deixar o comércio da cidade acabar.

“Nós queremos a retirada do estacionamento rotativo, que está prejudicando todos os comerciantes”, afirmou.

A empresária Maria Cristina, que é proprietária de um hotel na avenida Deputado José Marcus Cherém, também manifestou sua preocupação com a construção de um viaduto e possível mudança na mão de direção da avenida. Ela lembrou que os comerciantes se manifestam contrários a alteração, naquela que é uma das principais entradas da cidade.  

De acordo com Maria Cristina, todos estão muito insatisfeitos. “Eu lembro que daqui a pouco terá novas eleições, e as pessoas não estão mais esquecidas”, afirmou a empresária.

O vereador Almir Silva (PR) fez questão de deixar claro que a intenção de realizar as mudanças partiu da Prefeitura e não da Câmara. Para o vereador Fernando Mendes a intenção é de reforçar o time que luta em favor do comércio, para que os vereadores se unam contra atitudes que, na opinião dele, estão acabando com os comerciantes da cidade.

O parlamentar disse que fala com conhecimento de causa, pois também possui um comércio na região central, assim como no bairro São Benedito. Ele alega que o faturamento reduziu 30% após a implantação do estacionamento rotativo.

Enquanto estava presente na CMU, o prefeito Paulo Piau foi questionado sobre o assunto e deixou claro que nenhuma multa será aplicada enquanto o sistema não estiver funcionando corretamente. Ao todo foram colhidas mais de 10 mil assinaturas, considerando os abaixo-assinados da Marcus Cherém, Abadia e São Benedito, das quais aproximadamente 6 mil são eletrônicas. De acordo com os organizadores os abaixo-assinados serão entregues ao prefeito e também encaminhados ao Ministério Público em Belo Horizonte.

 

Publicidade