2ª Batucada produz vivência de danças e cânticos afro religiosos

Encontro valoriza a cultura imaterial e conta com apoio da Fundação Cultural de Uberaba

Acontece neste sábado (01) a 2ª Batucada, encontro que visa a aproximação das casas religiosas de matrizes africanas. O evento será na Praça Iraci Prata, em frente à Igreja Nossa Senhora do Rosário, no Conjunto Uberaba 1, das 9h às 11h30 e é aberto ao público. A organização é pela Tenda de Umbanda Quinca Flor de Moçambique e Tenda de Umbanda Oxossi Caboclo Serra Azul, com apoio da Prefeitura Municipal de Uberaba através da Fundação Cultural.

O projeto Batucada foi idealizado por Geraldo Cunha, Ogum Jonas, Jaderson da Cunha e Pai Ademar. Geraldo Cunha explica que “é um meio de mostrarmos um pouco da nossa cultura e da nossa religião, porque o povo de fora ainda tem um entendimento e uma compreensão muito negativa a respeito do Espiritismo, da Umbanda e do Candomblé.” Trabalhando no contexto de desconstruir preconceitos sobre os ritos, a Batucada é uma forma de levar conhecimento e exteriorizar as características das religiões.

“A bandeira da Umbanda é paz amor e caridade e é isso que queremos transmitir para o pessoal, nada mais do que isso. Não queremos afrontar ou discriminar ninguém”, reforça Geraldo. Dessa vez a organização solicita dos participantes um litro de leite que será doado para famílias carentes.

O presidente da Fundação Cultural, Antônio Carlos Marques, explica um pouco mais sobre o instrumental dos cânticos. “Cada orixá tem seus toques específicos, que muitas vezes só são conhecidos pelas pessoas que participam destes cultos. O tambor ou o atabaque tem seus nomes próprios, que variam conforme a largura e a altura. O tambor é um instrumento milenar, que está presente em todos os ritmos musicais. É um pulsar que bate junto com os nossos corações.”

Na primeira Batucada vários terreiros foram convidados e cerca de dez compareceram ao evento.  “Foi muito bem aceito, tanto que agora, para a segunda, queremos crescer e a expectativa é que apareçam mais terreiros”, conclui Geraldo. Vale ressaltar a boa relação entre religiões, pois as Batucadas estão sendo realizadas nas Praças de Igrejas Católicas.

Publicidade

Anuncie