1° Batucada de Uberaba liga danças e cantos da Umbanda e do Candomblé

A Prefeitura de Uberaba por meio da Fundação Cultural, apoia neste sábado (07), a 1° “Batucada” da cidade. Com intuito de aproximar as casas religiosas de matrizes africanas,o encontro, criado pela Tenda de Umbanda Quinca Flor de Moçambique eidealizado por Geraldo Cunha, Ogum Jonas, Jaderson da Cunha e Pai Ademarserá realizado na Praça Santa Teresinha, das 8h até às 11h.

Geraldo explica que a ideia de promover esse encontro surgiu depois de conhecerem as batucadas beneficentes produzidas em São Paulo. O evento brindará o público com estilos variados de danças e cânticos afro religiosos, ritmados pelo som dos atabaques, instrumentos de percussão fundamentais nas práticas rituais da Umbanda e do Candomblé.

Geraldo afirma que a proposta é que essa seja a 1° Batucada de muitas outras. “Vai ser um encontro bem bonito. Queremos chamar atenção e mostrar que o espiritismo, a Umbanda e o Candomblé não são um bicho de sete cabeças. Não podemos fazer apenas uma e depois deixar a Batucada morrer.” O evento é aberto ao públicoe convida todos a participarem e agraciarem-se com a riqueza cultural das manifestações afro religiosas uberabenses.

O presidente da Fundação Cultural, Antônio Carlos Marques, explica um pouco mais sobre o instrumental. “A importância é para mostrar através dos toques de ataques e tambores os diversos ritmos da religiosidade afro-brasileira. Ou seja: cada orixá tem seus toques específicos, que muitas vezes só são conhecidos pelas pessoas que participam destes cultos.O tambor ou o atabaque, tem seus nomes próprios, que variam conforme a largura e a altura. O tambor é um instrumento milenar, que está presente em todos os ritmos musicais. É um pulsar que bate junto com os nossos corações.”

Publicidade